terça-feira, maio 21, 2024
HomeGastronomia"Quintas dos bons encontros", na Cozinha Santo Antônio, está de volta

“Quintas dos bons encontros”, na Cozinha Santo Antônio, está de volta

No único dia da semana em que o restaurante abre também a noite, gastronomia divide a cena com a música e a literatura

A noite de quinta-feira na Cozinha Santo Antônio reúne muito mais do que comensais ávidos pela celebrada culinária da chef Ju Duarte. É que no restaurante, quinta também é de música e poesia. Em pausa desde o ano passado, abril marca a retomada do projeto.

“Essa história começou a partir do meu encontro com a Raquel Pedras e com a Lena Cunha. É um projeto espontâneo, quase tem vida própria, e acontece porque a gente acredita na poesia como um jeito de estar no mundo, de sair de noite e fazer o tempo parar diante das palavras. A música vem pra embalar e amortecer as emoções. A comida é mais uma fonte de prazer, um motivo de distração entre um verso e outro” conta Ju Duarte. “Ao longo do ano vamos ter outros formatos, um dia a mesa vai para o centro, no outro a literatura subirá no palco e em outro só vamos querer muita música”, completa.

Essa semana (18/04), a Quinta dos Bons Encontros vai dar uma voltinha pelo oriente médio e suas gostosuras. O cardápio é pra dar água na boca e inspirar poesia e música:

Canequinhas de distração: Húmus de grão de bico, Babaganush de berinjela, Cogumelos picantes, Tapenade de azeitona e figo

Pra comer e se esbaldar: Paleta de cordeiro assada por horas a fio servida com molho de tâmaras e couscous de flocão criolo, Tajine de legumes e couscous de flocão criolo.

Pra adoçar e seguir em frente: Figo rami, queijo do reino e um shot de xerez.

Na poesia, Raquel Pedras e suas leituras inebriantes. Na música, o encontro do violão de Rafael Pimenta e a flauta gostosa da Marcela Nunes.

 

Serviço

Quinta dos Bons Encontros na Cozinha Santo Antônio -toda quinta-feira

Rua São Domingos do Prata, 453 – Santo Antônio

Horário: 19h às 00h

https://www.instagram.com/cozinha_santoantonio

 

Sobre a Cozinha Santo Antônio

Em uma esquina charmosa, em um dos bairros mais tradicionais da cidade, a Cozinha Santo Antônio chama atenção logo de cara pela arquitetura. Ao mesmo tempo mineira e cosmopolita, com garimpos e peças de design e uma imponente e acolhedora cozinha aberta.

Uma ótima tradução para a comida feita ali. “Estamos completamente conectados com as nossas origens e com a nossa história, mas temos os pés no presente e o olhar no futuro”, diz Juliana Duarte, que comanda tudo no espaço.

A Cozinha Santo Antônio tem por princípio o respeito à sazonalidade dos ingredientes, por isso o cardápio muda de acordo com o que se tem de mais fresco e gostoso para cozinhar, além de possuir também um menu à la carte com clássicos da casa. Os insumos são orgânicos, de origem e chegam através de pequenos produtores.

“Todo início de semana planejo o cardápio dos próximos dias com base no que os produtores têm disponível” conta Juliana. “Durante a semana os pratos são de uma comida mais caseira, que eu defino como sendo ‘que nem a da casa da gente’. No final de semana temos pratos mais elaborados e sempre há opção vegetariana. A comida varia de receitas de família bem mineiras a pratos da cozinha do mundo, como a francesa e a do Oriente Médio que eu gosto muito e estudo”, completa.

Juliana é uma chef, historiadora e pesquisadora da história da gastronomia mineira. Mas antes disso tudo trabalhava na publicidade enquanto paralelamente estudava gastronomia e vendia seu disputado paté na Feira Fresca.

Do seu jeito, vem fazendo comida com história e afeto, transformando algo aparentemente banal em “extraordinário”. Comida que valoriza a cultura alimentar mineira e que faz bem para o corpo e para a alma.

Crédito: Ju Duarte
Luisa Maciel

Leo Junior
Leo Juniorhttps://viralizabh.com.br
Bacharel em Publicidade e Propaganda pelo Centro Universitário UNA, graduado em Marketing pela Unopar e pós graduado em Marketing e Negócios Locais e com MBA em Marketing Estratégico Digital, é um apaixonado por futebol e comunicação além de ser Jornalista certificado pelo Ministério do Trabalho.
RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Dê sua sugestão!spot_img

Most Popular

Recent Comments