domingo, junho 16, 2024
HomeNoticiasCulturaCultura indígena em destaque no CCBB Educativo

Cultura indígena em destaque no CCBB Educativo

Programação de abril celebra o Dia dos Povos Indígenas com a performance “Tempo de Memória”, sobre a jornada do povo Puri

Um convite a olhar para as histórias e culturas originárias como importante alicerce da identidade brasileira. Essa é a proposta do “CCBB Educativo – Territórios e Saberes” para celebrar o Dia dos Povos Indígenas. No sábado dia 20 de abril, às 18 horas, o programa de arte-educação recebe a multiartista Bêa Puri para apresentar a performance “Tempo de Memória”, que percorre a jornada do povo Puri e instiga reflexões sobre as histórias que foram contadas e as que ainda precisam ser ouvidas. Para assistir à apresentação gratuita, basta retirar o ingresso na bilheteria do CCBB.

Ao longo dos tempos, os povos indígenas foram retratados de maneira estereotipada, como personagens distantes da identidade brasileira, lembra o coordenador do CCBB Educativo, Danilo Filho. “A eles foram reservados pequenos espaços afastados da nossa cultura. Compreendemos que é preciso visualizar e viabilizar a presença indígena no CCBB como público e também como produtor de cultura. Assim, ampliamos nosso acesso às suas singularidades ao mesmo tempo que enxergamos quão rica podem ser as trocas realizadas entre nós. Quando nos aproximamos da cultura indígena, reconhecemos que somos habitantes de uma mesma terra e que os saberes ancestrais podem nos ajudar a estabelecer uma relação mais harmônica com ela”.

Contra estereótipos, uma educação plural

É na educação que a semente da mudança é plantada. “Ela nos faz questionar certezas do mundo e nos leva a entender que é preciso repensar e reformular posturas e ações que antes não julgávamos incorretas. Em relação à causa indígena, é a partir desse lugar que precisamos agir: por meio da experiência coletiva e colaborativa”, destaca Filho.

Daniela Chindler, idealizadora do projeto “Territórios e Saberes”, reforça que o trabalho do CCBB Educativo parte do princípio da ocupação. “É um solo fértil das trocas, do diálogo, da horizontalidade do conhecimento, da multiplicidade de visões de mundo. É território de democracia cultural.”

O “CCBB Educativo – Territórios e Saberes”, por meio de sua programação, convida o público a mapear os saberes existentes nos diversos territórios brasileiros. “Investigar o mundo que nos cerca é a raiz da educação e a mediação cultural nos ajuda reconhecer isso, ela nos ajuda, através do diálogo, a olhar para os sujeitos que fazem a cultura. Nessa visão, ampliamos nossa posição de ser e estar no mundo olhando e valorizando nossa própria história. Queremos buscar e apresentar outras referências culturais para o público do CCBB, desestruturando, assim, a hegemonia branca e europeia”, completa Danilo Filho.

Confira a programação completa de abril: visitas inclusivas estão entre os destaques

Acolher as diferenças e, a partir delas, valorizar a diversidade, a liberdade e criatividade, está no cerne das ações do “CCBB Educativo – Territórios e Saberes”. Um exemplo são as visitas inclusivas, como a Cognitiva Multissensorial, voltada a pessoas com transtorno do espectro autista; a visita mediada “No Sling”, para bebês de colo e seus cuidadores, e a visita em Libras, para pessoas com deficiência auditiva.

Realizada mensalmente, a visita Cognitiva Multissensorial é um incentivo a explorar as exposições em cartaz no CCBB por meio de diversos sentidos, além da visão. Na mediação artística, educadores recepcionam os participantes antes de o Centro Cultural abrir ao público, possibilitando um momento especial de trocas. Em abril, a visita ocorre no dia 14/04, das 9h30 às 10h. É necessário fazer inscrição pelo formulário: https://forms.gle/2nQHYt3Qvy8DYVdZ6.

Outra ação permanente é a visita “No Sling”, para bebês de colo e seus cuidadores. Também realizada antes de o CCBB abrir ao público, a visita mediada oferece uma experiência de acolhimento imersivo no ambiente da exposição, ao mesmo tempo em que fomenta o desenvolvimento estético e poético dos bebês por meio de narrativas, músicas e objetos relacionais. O CCBB Educativo empresta um sling para cada bebê participante. Em abril, a atividade será realizada no dia 20/04, das 9h30 às 10h. É necessário fazer inscrição pelo formulário: https://forms.gle/YJtEezB45mKYKh8s8.

Já a Visita em Libras (Linguagem Brasileira de Sinais), destinada a pessoas com deficiência auditiva, tem o objetivo de instigar trocas, investigação e reflexões em torno das exposições em cartaz no CCBB. A atividade, que tem uma hora de duração, é realizada duas vezes por semana, aos domingos, às 15 horas, e às segundas, às 16 horas. Não é necessário realizar inscrição prévia para participar.

Espaço sensorial abre portas para novas experiências

Tesouros do acervo pré-incaico podem ser admirados para além da visão no “Espaço Sensorial – Tecnologia Ancestral”. Por meio de sentidos e sensações, os participantes são convidados a participarem de uma experiência artística que envolve três tecnologias ancestrais desenvolvidas pelos povos andinos: a narrativa oral, o plantio em níveis e a tecelagem.

Tecnologia da Memória é composta por uma roda de almofadas para se aconchegar e ouvir uma história que percorre a relação entre natureza e religião; na Tecnologia do Cultivo, gavetas contendo placas táteis, recipientes com aromas e perguntas mediadoras instigam os sentidos; e a Tecnologia do Cuidado dispõe de teares e fios de diferentes texturas para a criação de composições em tecelagem. A partir desta experiência, os visitantes poderão refletir sobre o valor das heranças culturais ancestrais e de que maneira essas práticas estão presentes no nosso cotidiano. Quando: até 30/04. Horários: segunda, quinta e sexta – das 10h às 20h. Sábado, domingo e feriados – das 11h às 12h e das 15h às 16h.

A seguir, a agenda completa do CCBB Educativo:

“Em Cantos e Contos – URQUKUNA: dos Andes às Minas”. O esquete teatral convida o público a conhecer a história do deus-herói Ai Apaec e a lenda da serpente mítica Amaru. Inspirado nas civilizações pré-incaicas, o CCBB Educativo resgata histórias de deuses, figuras mitológicas e contos ancestrais, que chegam até as montanhas de Minas Gerais, trazidas pelos pastores de lhamas. Estabelecendo um diálogo direto com a exposição “Tesouros Ancestrais do Peru”, surge a figura simbólica do pastor andino da região peruana para contar, por meio das lendas e contos antigos, um pouco dessa cultura. Quando: até 30/04. Horários: sábado, domingo e feriados – 14h e 16h.

“Laboratório de Práticas Criativas – Nossos Nós”. Nesta atividade, o público é convidado a resgatar lembranças, heranças e futuro a partir da criação coletiva de um objeto artístico inspirado no Quipu, um instrumento de comunicação desenvolvido pelos incas. O que te liga aos seus antepassados? Qual legado deixaram que ainda hoje você carrega consigo? Essas são algumas das questões que o Laboratório vai instigar, já que cada participante poderá partilhar memórias e informações sobre sua história e registrá-las em um cordão de tecido usando argolas, nós e tranças. Ao finalizar, sua linha pessoal será unida às de outros participantes, em uma grande trama coletiva que ficará instalada no teto do Ateliê Educativo. Quando: até 30/04. Horários: sábado, domingo e feriados – 12h e 17h.

“Pequenas Mãos – Entre Cores e Linhas”. Nesta atividade, crianças a partir de três anos são convidadas a criarem objetos artísticos usando as padronagens da tecelagem andina e a saberem mais sobre a história que cada uma de suas cores conta. Inspirada nas imagens e estética ancestrais do Peru, esta ação desafia as crianças a equilibrar cores e espessuras, ao mesmo tempo em que é um convite para conhecer a história dos tecidos produzidos pelos povos pré-incaicos. Quando: até 30/04. Horários: sábado, domingo e feriados – 15h.

“Música em Cena – Puriqkuna, los viajeros”. No cortejo musical, um grupo de viajantes artistas percorre Peabiru, o antigo caminho indígena que conecta o Oceano Atlântico ao Pacífico, para contar e cantar histórias e costumes dos povos andinos. Quando: até 30/04. Horário: sexta-feira – 19h.

“Livro Vivo”. Educadores leem em voz alta livros com temas afinados com a exposição “Tesouros Ancestrais do Peru”, como ancestralidade, crenças, memória, manufatura e geografia. Serão oferecidos para escolha do público os seguintes títulos: “Tecelagem”, de Goya Lopes; “Um Belo Lugar”, de Alexandre Rampazo; “O Guardador de Memórias”, de Denise Guilherme, entre outros. Quando: até 30/04. Horários: sábado, domingo e feriados – 13h e 17h.

“Pequeníssimas Mãos – Múltiplas Sensações”. Inspirado nos trabalhos artísticos de Hélio Oiticica, Ernesto Neto, Tunga e Lygia Clark, que têm o corpo do espectador como agente de ativação da obra, o CCBB Educativo propõe uma experiência estética para bebês de zero a dois anos. Na primeira fase do projeto, intitulada de “De Volta para o Ninho”, os bebês e seus pais serão convidados a explorarem “ninhos sensoriais”, criados a partir de pequenos cubos feitos com bambolês, que ativam a sensorialidade por meio de texturas, aromas, linhas, fitas e sons. Uma proposta de imersão que ativará a percepção estética dos bebês, colocando seus corpos em contato com o espaço e com objetos mediadores. Quando: até 30/04. Horários: sábado, domingo e feriados – 11h e 11h30. Lotação: 10 crianças por sessão, acompanhadas por até dois responsáveis.

Visita Teatralizada. Nestaação, personagens que fizeram parte da memória de BH ou do prédio do CCBB viajam no tempo e chegam em 2024 para contar um pouco da história da cidade, da Praça da Liberdade e da arquitetura do edifício. Numa inusitada imersão cênica, o visitante é convidado a acompanhar essa história percorrendo os espaços do prédio. A visita tem duração de até 1h e é destinada para o público espontâneo. Quando: até 30/04. Horários: sábado, domingo e segunda – 18h.

Visitas Mediadas. Que tal visitar as exposições do CCBB acompanhado de um educador? Visitantes de todas as idades participam de uma visita mediada em grupo, sem necessidade de agendamento. Com duração de uma hora, as visitas estimulam a troca, a investigação e a reflexão sobre as exposições. Quando: até 30/04. Horários: quarta a segunda – 12h e 18h.

Visitas agendadas para grupos. Agende sua visita educativa conosco! Escolas públicas e privadas, ONGs e outras instituições dedicadas à educação e à integração social podem agendar visitas educativas às exposições. Com duração de 1h, as visitas educativas agendadas estimulam a troca, a investigação e a reflexão sobre as exposições. Quando: até 30/04. Horários: segunda, quinta e sexta – 9h30, 10h30, 14h, 15h, 19h e 20h. Quarta – 9h30, 10h30, 19h.

Circuito Liberdade

O CCBB BH é integrante do Circuito Liberdade, complexo cultural sob gestão da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult), que reúne diversos espaços com as mais variadas formas de manifestação de arte e cultura em transversalidade com o turismo. Trabalhando em rede, as atividades dos equipamentos parceiros ao Circuito buscam desenvolvimento humano, cultural, turístico, social e econômico, com foco na economia criativa como mecanismo de geração de emprego e renda, além da democratização e ampliação do acesso da população às atividades propostas.

Serviço CCBB Belo Horizonte
Praça da Liberdade, 450 – Funcionários, Belo Horizonte – MG
Funcionamento – Quarta a segunda, das 10h às 22h.
Telefone: (31) 3431-9400
E-mail: ccbbbh@bb.com.br
Redes sociais: facebook.com/ccbb.bh | instagram.com/ccbbbh

Foto: Emanuel Kaauara

Leo Junior
Leo Juniorhttps://viralizabh.com.br
Bacharel em Publicidade e Propaganda pelo Centro Universitário UNA, graduado em Marketing pela Unopar e pós graduado em Marketing e Negócios Locais e com MBA em Marketing Estratégico Digital, é um apaixonado por futebol e comunicação além de ser Jornalista certificado pelo Ministério do Trabalho.
RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Dê sua sugestão!spot_img

Most Popular

Recent Comments