Home Agência Grupo Conteúdo Brasil A importância de pertencer a uma comunidade: Conectando-se e crescendo junto

A importância de pertencer a uma comunidade: Conectando-se e crescendo junto

0
45

Especialista explica a importância para mulheres estarem em comunidade e participarem  de  grupos para desenvolvimento pessoal e profissional 

Em um mundo onde a tecnologia quebra barreiras geográficas, a busca por comunidades aonde se é acolhido e identificado nunca foi tão relevante. Carla Elage, palestrante, fonoaudióloga, chef de cozinha, empresária e fundadora da startup Ela Lider 360, destaca os inúmeros benefícios de fazer parte de uma comunidade, especialmente no ambiente virtual.

Para muitas pessoas, a ideia de comunidade está intrinsecamente ligada ao conceito de troca. “Quando buscamos uma comunidade, queremos aprender e compartilhar. Encontramos pessoas dispostas a ouvir, ajudar e ensinar. No contexto virtual, essa dinâmica é ainda mais poderosa, pois não há limites geográficos que nos impeçam de conectar com indivíduos de diferentes partes do mundo,” explica Carla Elage.

Como mulher e empreendedora, Carla Elage ressalta que criar uma comunidade não é uma tarefa fácil, exige tempo, investimento e energia. “Somos todas mulheres interessadas em melhorar nosso dia a dia. Em uma comunidade, isso se torna mais viável, pois somos ouvidas e reconhecidas. Sabemos que nossa voz tem impacto e que podemos promover transformações significativas.”

Comunidade: Uma via de mão dupla

A construção de comunidades é, essencialmente, a construção de relações de confiança. “Eu confio em você porque você me conecta a novas oportunidades de aprendizagem, e você confia em mim porque eu invisto meu tempo para ajudá-lo a atingir seus objetivos”, observa a palestrante. Este ciclo de confiança e reciprocidade é a base que fortalece qualquer comunidade.

Participar de uma comunidade oferece diversos benefícios, tanto no âmbito pessoal quanto no profissional. Carla Elage destaca oito principais vantagens:

  1. Networking: Conhecer muitas pessoas ajuda a desenvolver uma carreira e construir uma rede de contatos que pode gerar oportunidades futuras.
  2. Colaboração: Permite contribuir em novos projetos, parcerias e iniciativas, facilitando o crescimento pessoal e profissional.
  3. Acessibilidade à Informação: Atua como uma ponte, oferecendo acesso a recursos e informações valiosas, como livros, cursos e palestras.
  4. Mentoria: Facilita encontrar mentores e conselheiros experientes que ajudam a superar desafios e desenvolver habilidades.
  5. Aprendizado Contínuo: Oferece inúmeras oportunidades de aprendizado por meio de workshops, webinars e cursos EAD.
  6. Suporte Emocional: Fornece um ambiente seguro que encoraja os membros a enfrentar desafios e superar obstáculos.
  7. Desenvolvimento de Habilidades Sociais: Ajuda a desenvolver habilidades como comunicação, trabalho em equipe, colaboração, empatia e liderança.
  8. Senso de Pertencimento: Pertencer a um grupo proporciona uma conexão profunda, fazendo com que os membros sintam que fazem parte de algo maior.

“Sozinhos vamos mais rápido, juntos vamos mais longe.” As comunidades, sejam elas locais ou virtuais, oferecem o suporte necessário para que cada indivíduo possa crescer e prosperar em sua jornada.

Fonte: Carla Elage, Fonoaudióloga e Chef de cozinha de formação. Palestrante, Empresária, expert em reestruturação e expansão de negócios de gastronomia. MBA em gestão de negócios e Formação em ESG pela StartSe University e pela Nova Business School – Portugal, Founder da StartUp Ela Lider 360 que é acelerada pelo Founder Institute desde 2023.

Foto: Acervo Pessoal | Divulgação

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here