quinta-feira, maio 23, 2024
HomeEntretenimentoMM Gerdau promove 10º Encontro de Colecionadores de Minerais

MM Gerdau promove 10º Encontro de Colecionadores de Minerais

Pioneiro no país, o Encontro de Colecionadores de Minerais do MM Gerdau, reúne crianças, jovens e adultos interessados em conhecer e compartilhar o gosto pelo colecionismo. A 10ª edição será realizada no próximo dia 21 de outubro, e conta com exposição de acervos, bate-papos e lançamento de livro.

Criado em 2014 pela geóloga Márcia Guimarães, que na época era curadora de Geociências do Museu, e atualmente é a diretora do MM Gerdau, o Encontro de Colecionadores de Minerais faz parte do calendário oficial da instituição e da cidade, e chega à sua 10ª edição no próximo dia 21 de outubro. O evento atrai pessoas interessadas em conhecer mais sobre as características e as propriedades dos minerais, que estão presentes de forma maciça no nosso cotidiano. Esta edição contará com a participação de cerca de 15 Coleções, incluindo 4 instituições, que são: Serviço Geológico do Brasil, com o Museu de Ciências da Terra; a Universidade Federal de Lavras; o Instituto Federal Sudeste – Campus Juiz de Fora e o MM Gerdau. O encontro ainda reúne colecionadores privados, veteranos e iniciantes. Neste ano, haverá uma programação especial para celebrar uma década de atividades. Entre às 10h e 17h do dia 21 de outubro, o público terá a oportunidade de conhecer acervos privados, acompanhar um bate-papo conduzido pelo geólogo e professor Daniel Atêncio (USP), sobre os “Os minerais tipo do Brasil”, participar do lançamento do livro “Gemas do Brasil”, de Carlos Cornejo, além de visitar as exposições e o acervo do Museu, que inclui a maior coleção de minerais raros do país.

O Encontro de Colecionadores de Minerais foi criado como uma forma de fomento ao colecionismo de minerais, formação de novos colecionadores, fruição aos acervos particulares, além de promover uma forma de relacionamento com o público do Museu. A programação reserva espaço para exposição de coleções, trocas, identificação de minerais e esclarecimento de dúvidas, inclusive por quem pretende iniciar uma coleção.

O encontro surgiu quase que por acaso. Quando Márcia percebeu que, embora em Belo Horizonte exista um público considerável de colecionadores de minerais, ainda não havia nenhum evento voltado para reunir este público, proporcionando networking e levando informações sobre o assunto a quem manifeste interesse pelo tema. “Tive meu primeiro contato com os colecionadores no início dos anos 2000, quando eu ainda trabalhava no extinto Museu de Mineralogia. Conversando, percebi que esse contato físico entre eles era praticamente inexistente. Então, decidi propor esse encontro para que pudessem trocar informações, amostras de materiais e estabelecer um relacionamento mais próximo entre eles, difundindo todo esse conhecimento. Nosso encontro chegou a inspirar outros museus do país a criar algo semelhante, como é o caso do encontro promovido pelo Museu de Geociências da USP, que já está na sua sexta edição”, destaca Márcia Guimarães.

Os minerais e rochas são elementos encontrados na natureza e Minas Gerais é um estado que é um celeiro natural riquíssimo, onde podemos encontrar uma extensa variedade de exemplares. Cada tipo de mineral encontrado em nosso solo possui um conjunto de características e propriedades que são únicos, conferindo sua empregabilidade. Por conta disso, os minerais são amplamente utilizados em diversos setores da indústria, construção civil, na produção de fármacos e perfumaria, além de vários outros segmentos. Uma boa parte de tudo que utilizamos ou mantemos contato ao longo da vida possui pelo menos um mineral ou rocha em sua composição, seja em estado sólido ou líquido, que é o caso dos medicamentos e produtos de beleza. Além disso, temos que destacar as propriedades dos cristais utilizados nos tratamentos de saúde, que são capazes de promover energização, além de auxiliar em tratamentos estéticos, atraindo um grande número de interessados em conhecer mais sobre este universo.

Estados Unidos, Canadá e Itália são países que registram um grande número de colecionadores de minerais. No Brasil, o país que é detentor de algumas das maiores reservas minerais do mundo, o número de colecionadores vem registrando crescimento significativo a cada ano. E para aqueles que pretendem iniciar uma coleção ou gostariam de levar um exemplar para casa, é possível adquirir alguns exemplares de minerais ao longo de todo o ano na loja Bem Mineiro, que fica localizada nas dependências do MM Gerdau. A loja mantém uma seleção especial com uma grande variedade de minerais do Brasil e do exterior, além de livros sobre o assunto.

“É muito gratificante acompanhar essa troca de saberes e experiências entre todos os colecionadores. O grupo reúne crianças, jovens, adultos e também idosos. Dessa forma, esse conhecimento vai sendo compartilhado entre eles de um jeito muito apaixonante. Acompanhar esta programação é uma grande oportunidade de conhecer mais sobre vasto universo dos minerais, explorando suas cores, texturas, formatos, características, além da história por trás de cada amostra e da paixão do colecionador por aquele exemplar”, reforça Márcia Guimarães, idealizadora do encontro e diretora do MM Gerdau.

A 10ª edição do Encontro de Colecionadores de Minerais conta com o apoio da Fundação Victor Dequech e presta uma homenagem aos reconhecidos colecionadores mineiros falecidos, como Luiz Menezes, Antônio Romano e Álvaro Lúcio, participantes assíduos do Encontro ao longo dos últimos anos.

AÇÕES CULTURAIS

Todas as atividades culturais e educativas do MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal são gratuitas. A programação completa está disponível no site www.mmgerdau.org  e diversas atividades, assim como outros conteúdos educativos, estão disponíveis gratuitamente no canal do Youtube Oficial (https://www.youtube.com/watch?v=Qv9wh8j6hqM).

:: SOBRE O MM GERDAU O MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal ::

|@mmgerdau |

O MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal é integrante do Circuito Liberdade, complexo cultural sob gestão da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult) e que reúne diversos espaços com as mais variadas formas de manifestação de arte e cultura em transversalidade com o turismo. É um museu de ciência e tecnologia que apresenta de forma lúdica e interativa a história da mineração e da metalurgia. Em 20 áreas expositivas, estão 44 exposições que apresentam, por meio de personagens históricos e fictícios, os minérios, os minerais e a diversidade do universo da Geociências.

O Prédio Rosa da Praça da Liberdade, sede do Museu, foi inaugurado em 1897, juntamente com Belo Horizonte. Tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (IEPHA), o edifício passou por meticuloso trabalho de restauro, que constatou que a decoração interna seguiu o gosto afrancesado da época, com vocabulário neoclássico e art nouveau.  O projeto arquitetônico para a nova finalidade do Prédio Rosa, que já foi Secretaria do Interior e da Educação, foi feito por Paulo Mendes da Rocha e a expografia, que usa a tecnologia como aliada da memória e da experiência, é de Marcello Dantas.

O MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal é patrocinado pela Gerdau, via lei Federal de Incentivo à Cultura, com o apoio da Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM).

Programação 10º Encontro de Colecionadores MM Gerdau

Data: 21 de outubro – sábado

Horário: 10h às 17h

Local: Praça de Convivência do MM Gerdau 

Entrada Franca

 

10h às 17h – Exposição de acervo de 15 colecionadores, sendo 4 instituições (MM Gerdau, Serviço Geológico do Brasil, IF Sudeste MG Campus JF e UFLA);

 

14 às 15h – Bate-papo – “Os minerais tipo do Brasil”, com Daniel Atêncio – Professor do Instituto de Geociências da USP.

 

O encontro irá tratar do histórico e das propriedades dos 75 minerais válidos que foram descritos pela primeira vez no Brasil.

 

15 às 16h – Lançamento do livro “Gemas do Brasil”, com Carlos Cornejo

O encantamento pelas cores, brilho e transparência das pedras preciosas é tão antigo quanto o homem. Sua lapidação para transformá-las em objetos de ornamentação pessoal deu origem ao termo gema, isto é, a região da pedra digna de ser lapidada. Dando sequência às obras antecedentes da mesma série: “Minerais e Pedras Preciosas do Brasil” e “Coleções Minerais do Brasil”, o livro “Gemas do Brasil” contém farta informação e milhares de imagens de gemas em bruto e lapidadas, além de fotografias artísticas de deslumbrantes joias. A obra conta com uma introdução histórica e com um guia das principais gemas que ocorrem no Brasil, mas também inclui muitas de outras procedências, frequentes no comércio, na descrição das quais foram adotados os critérios de diversas normativas. Na segunda parte, destaca a trajetória e contribuição do amplo leque de profissionais que participam do ciclo da gema, entre gemólogos, mineralogistas, laboratórios gemológicos, museus, colecionadores, mineradores, pedristas, lapidários, ourives e criadores de joias. Esses capítulos ilustram o trabalho em importantes minas, o comércio das gemas e, sobretudo, sua utilização; apresentando as criações de quase 50 designers e joalheiros.

Leo Junior
Leo Juniorhttps://viralizabh.com.br
Bacharel em Publicidade e Propaganda pelo Centro Universitário UNA, graduado em Marketing pela Unopar e pós graduado em Marketing e Negócios Locais e com MBA em Marketing Estratégico Digital, é um apaixonado por futebol e comunicação além de ser Jornalista certificado pelo Ministério do Trabalho.
RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Dê sua sugestão!spot_img

Most Popular

Recent Comments