quinta-feira, fevereiro 29, 2024
HomeNoticiasEconomiaMINAS - Startups mineiras não param de contratar; qual é a receita?

MINAS – Startups mineiras não param de contratar; qual é a receita?

CEOs da Onfly, de gestão de viagens corporativas, e da Lecupon, de programas de lealdade, compartilham suas experiências no enfrentamento da conjuntura adversa

Desde o primeiro semestre deste ano, quando as chamadas “unicórnios” – startups que atingiram US$ 1 bilhão de valor de marca – anunciaram centenas demissões, a sensação é a de que uma crise se instalou no setor. Indicadores reforçam essa percepção. Por exemplo, a captação de recursos em rodadas de investimentos caiu 44% no período, em comparação com os primeiros seis meses de 2021 (dados da plataforma Distrito).

Porém, na contramão dessas dificuldades, há empreendimentos anunciando aportes, expansão e contratações, entre eles, duas startups de Minas Gerais. São elas: a Onfly, de viagens corporativas; e a Lecupon, de programas de lealdade (o que inclui clube de benefícios e fidelidade). Mas, afinal, qual a receita para não só resistir à má fase do mercado, como continuar crescendo?

Para o CEO da Onfly, Marcelo Linhares, não perder o foco na inovação e contar com uma equipe engajada, que acredita no propósito da empresa, estão entre os atributos que fazem a plataforma enfrentar as turbulências da conjuntura econômica. Aliás, a travel tech acaba de ser selecionada para a edição do Scale-Up Endeavor, programa de aceleração da Endeavor Brasil.

Uma conquista almejada desde 2019, conforme palavras do próprio Linhares. “Com determinação e várias tentativas, fomos selecionados”, afirma, indicando a persistência como um dos adjetivos que explicam os bons resultados. Depois do impacto inicial com a pandemia de covid-19, em 2020, a Onfly “arremeteu” e vem crescendo “exponencialmente”.

Outro cuidado foi o de escapar do caminho mais fácil, o de oferecer uma plataforma padronizada. Ao contrário, um dos diferenciais da solução, diz o executivo, está na possibilidade de customização pelo cliente. “A plataforma fica, então, com a ‘cara’ do nosso cliente. Com tudo isso, conseguimos estabelecer uma conexão entre as marcas e as pessoas”, ressalta Cirino. Ou, mais precisamente: criar lealdade entre os elos.

Chegar até os atuais R$ 4 milhões de faturamento por ano, 3 milhões de usuários em 300 empresas localizadas em 23 estados brasileiros exigiu, no início, muita sola de sapato. “Era um porta a porta, para firmar parcerias com os comerciantes de Belo Horizonte”, lembra Cirino, quando do início da startup, em 2016.

Ou seja, tanto pelos relatos de Linhares, da Onfly, como de Cirino, da Lecupon, fica evidente: não existe receita para superar adversidades que não envolva muito suor, saliva, capacidade de entender e resistir às dificuldades. E um trabalho que envolve não só os executivos, como todo o time de colaboradores.

SOBRE AS STARTUPS

Tanto a Onfly como a Lecupon têm sede em Belo Horizonte. Atendem empresas clientes em todas as regiões brasileiras. A Onfly foi fundada em 2019, por Marcelo Linhares e Elvis Soares, ambos sócios da startup. A Lecupon nasceu anos antes, em 2016, criada por Aluisio Diniz Cirino e Jonathan Becheleni.

Mais informações:
www.onfly.com.br

Home

Leo Junior
Leo Juniorhttps://viralizabh.com.br
Bacharel em Publicidade e Propaganda pelo Centro Universitário UNA, graduado em Marketing pela Unopar e pós graduado em Marketing e Negócios Locais e com MBA em Marketing Estratégico Digital, é um apaixonado por futebol e comunicação além de ser Jornalista certificado pelo Ministério do Trabalho.
RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Dê sua sugestão!spot_img

Most Popular

Recent Comments