sábado, março 2, 2024
HomeNoticiasCulturaCasa Fiat de Cultura homenageia Guignard na 8ª edição do Presépio Colaborativo,...

Casa Fiat de Cultura homenageia Guignard na 8ª edição do Presépio Colaborativo, criado com material reciclado e em tamanho real

Sob curadoria do artista plástico Leo Piló, o presépio, em tamanho real, foi construído coletivamente pelo público com materiais reciclados, com o tema “Flores para Guignard”

Presépio Colaborativo da Casa Fiat de Cultura já se tornou uma tradição nas comemorações de fim de ano de Belo Horizonte e é uma das atrações do Natal na Praça da Liberdade. Nesta 8ª edição, a instalação faz uma homenagem ao legado de Alberto da Veiga Guignard, importante pintor que ficou conhecido por retratar as paisagens de Minas Gerais. Com o tema “Flores para Guignard”, o presépio, criado com a participação do público e curadoria do artista plástico Leo Piló, será inaugurado no dia 30 de novembro de 2022, às 19h, com um bate-papo com o curador apresentação do Coral Árvore da Vida, sob a batuta do regente Júlio Bastos. A programação é gratuita e o presépio ficará aberto à visitação até 8 de janeiro de 2023.

O azul e verde, predominantes na paleta de Guignard, ganham destaque no Presépio Colaborativo da Casa Fiat de Cultura, que será ambientado em um cenário inspirado na Belo Horizonte da década de 1940. As pinturas do artista, muitas delas elaboradas com arranjos florais, serviram de inspiração para a cena natalina, inteiramente confeccionada com materiais reciclados: caixas de sabão em pó e cereais, embalagens de papel e papelão, plástico e jornais – tudo se tornou matéria-prima. Os materiais utilizados são oriundos de coleta seletiva e parte deles é proveniente da ilha ecológica do Pólo Automotivo da Stellantis em Betim e da Associação dos catadores de papelão e material reaproveitável (Asmare).

O curador do presépio, Leo Piló, propõe que cada um encontre sua poesia nos vasos de flores criados com a participação do público durante as atividades do ateliê aberto realizadas durante os meses de outubro e novembro na Casa Fiat de Cultura. “A coletividade é o que torna tudo especial. Contamos com a ajuda de crianças, jovens e adultos para dar outra vida a materiais que seriam descartados. Juntos, incentivamos a reciclagem e ajudamos na preservação da natureza, que era algo que Guignard dava muita atenção”, pontua Piló.

Na cenografia criada para esta edição, a tradicional Sagrada Família ficará em um jardim inspirado no Parque Municipal da capital mineira, onde Guignard, em meio à paisagem, gostava de dar aulas. A Sagrada Família será representada sentada em um tradicional banco do Parque, fazendo um convite à contemplação. O menino Jesus, dentro de um carrinho de bebê de época, mantém o simbolismo de esperança e renovação que a data propõe.  Já os Três Reis Magos representarão a diversidade da religiosidade brasileira: o bispo, que estará vestido com batina; o pajé, que virá com adereços indígenas; e o babalorixá, de calça comprida, blusa e chapéu, uma referência à ancestralidade africana. Três molduras criam possibilidades de interação do público com a cena que, assim como Guignard, poderá fazer seus autorretratos. Muitas flores, folhagens, vegetações e animais também compõem o cenário, todos produzidos com material reciclado, a partir de técnicas de cartonagem, colagem, decoupage, dobraduras e origamis.

“No ano em que Belo Horizonte completa 125 anos, homenageamos um artista plástico que faz parte da história da capital mineira. Guignard vislumbrou em nossas montanhas uma infinitude de cenários e aqui encontrou inspiração para pintar. Com este projeto, reafirmamos não só a importância do legado deste grande artista, como também colocamos luz a temas de extrema importância para a Casa Fiat de Cultura: a colaboração e a sustentabilidade”, afirma o presidente da Casa Fiat de Cultura, Massimo Cavallo.

8ª edição do “Presépio Colaborativo da Casa Fiat de Cultura” é uma realização da Casa Fiat de Cultura e do Ministério do Turismo, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Fiat, do Banco Safra e da Usiminas, e co-patrocínio da Sada e do Grupo Colorado. O evento tem apoio institucional do Circuito Liberdade, do Governo de Minas e do Governo Federal, além do apoio cultural do Programa Amigos da Casa, da Brose do Brasil e do Instituto Usiminas.

Quem foi Guignard

Ícone da arte brasileira, o pintor, professor, desenhista, ilustrador Guignard iniciou sua carreira na Europa, onde morou por anos junto à família. Com passagens em escolas de arte de Munique, na Alemanha, e Florença, na Itália, o artista fluminense, ao retornar para o Brasil, teve apoio e incentivo de intelectuais e políticos – tais como Ismael Nery, Pedro Aleixo e Juscelino Kubitschek – para seguir na pintura. Já em Belo Horizonte, passou a lecionar e dirigir o curso livre de desenho e pintura da Escola de Belas Artes, por onde passaram nomes como Amilcar de Castro, Farnese de Andrade,  Lygia Clark, Yara Tupynambá,  entre outros. Conhecido por retratar paisagens mineiras de forma onírica, Guignard explora a diversidade da pintura, produzindo autorretratos, retratos, paisagens, natureza-morta, flores e temáticas religiosas, muitas vezes unindo duas ou mais temáticas na mesma tela.

O artista e curador do Presépio, Leo Piló

Mineiro de Belo Horizonte, Leo Piló é um artista inquieto, criativo, simples e dinâmico. Apresenta trabalhos inusitados, feitos de materiais não convencionais, treinando os olhares para novas possibilidades de construção – que revise atitudes e métodos de redução, reciclagem e reutilização – e meios de sustentabilidade. Sempre compartilhando as técnicas desenvolvidas por meio do aprendizado, o artista procura criar um elo entre arte e natureza, promovendo metodologias de reutilização de resíduos urbanos e gerando novas possibilidades inseridas na realidade atual, em termos de cultura, arte, educação, recursos econômicos e outros benefícios.

O lixo se tornou uma especialidade, com o trabalho desenvolvido por meio da reciclagem, e dos catadores, com o artista Leo Piló, que sempre busca nova consciência ecológica e a pragmaticidade de seu trabalho na sociedade. Durante quase 15 anos, o artista trabalhou na associação Asmare e ministrou várias oficinas de cenografia, costura, novas possibilidades, papelaria e marcenaria. Um dos grandes destaques de sua carreira foi a exposição Lixoarte, que tinha como objetivo criar, com materiais recicláveis, móveis e objetos para mobiliar uma casa. Em 2014, Leo Piló criou instalações para a exposição “Recosturando Portinari na Casa Fiat de Cultura”, por Ronaldo Fraga, e, desde 2015, é o curador do Presépio Colaborativo da Casa Fiat de Cultura.

O Coral Árvore da Vida

Com sede no bairro Jardim Teresópolis, na cidade de Betim, região metropolitana de Belo Horizonte, o programa Árvore da Vida nasceu no ano de 2004, a partir de uma iniciativa privada, mantida pela Fiat. Hoje,o Árvore da Vida é gerido pela AVSI-Brasil, uma organização vinculada ao contexto internacional, de origem italiana, que atua em mais de 30 países, presente no Brasil desde a década de 1980.

O Coral Infanto Juvenil Árvore da Vida é composto por 40 jovens, com idades entre 11 e 16 anos, oriundos das oficinas de Canto Coral, em que são beneficiados, no percurso formativo artístico, com aulas de técnica vocal, musicalização, prática musical em conjunto e prática de repertório. Já tradicional no programa Árvore da Vida, desde a sua criação, o Coral Infanto Juvenil já participou de grandes produções artísticas, nos principais teatros de Minas Gerais, como o Cine Theatro Brasil Vallourec, Sesc e Teatro Bradesco, tendo se apresentado também ao lado de personalidades de renome, como o consagrado Grupo Ponto de Partida, Milton Nascimento e o tenor italiano Andrea Bocceli.

Nesta edição, a apresentação do Coral Árvore da Vida é uma realização da Casa Fiat de Cultura, com co-patrocínio da SADA.

Regente Júlio Bastos

Pianista e regente, Júlio Bastos é pós-graduado pela Universidade Cândido Mendes (RJ) e graduado pela Universidade do Estado de Minas Gerais. Com ampla experiência na performance musical, como solista e camerista, frequentou cursos de interpretação musical com Eduardo Monteiro, Eduardo Hazan, Gilberto Tinetti, Luciana Sayure, Ricardo Castro, dentre outros. Em 2012, realizou a estreia mundial da obra “A fantasia” – suíte para piano, do compositor mineiro Gilberto Mauro. Obteve, também, premiações nos concursos de piano Artlivre (SP) e no Concurso Jovens Solistas da OSMG. Estudou regência orquestral e coral com Sérgio Canedo e o maestro Silvio Viegas, tendo frequentado, também, masterclasses com os maestros Marcos Arakaki e Francisco Navarro Lara (Espanha). Atualmente, além de pianista do ARSNOVA – Coral da UFMG, assumiu, em 2021, a direção artística e regência da AVSI-Brasil, atuando diretamente no programa Árvore da Vida, tendo como proposta central a manutenção e o aprimoramento da qualidade artística do tradicional Coro Infanto-juvenil e das demais oficinas musicais, artísticas e culturais.

A Casa Fiat de Cultura

A Casa Fiat de Cultura cumpre importante papel na transformação do cenário cultural brasileiro, ao realizar prestigiadas exposições. A programação estimula a reflexão e interação do público com várias linguagens e movimentos artísticos, desde a arte clássica até a arte digital e contemporânea. Por meio do Programa Educativo, a instituição articula ações para ampliar a acessibilidade às exposições, desenvolvendo réplicas de obras de arte em 3D, materiais em braille e atendimento em libras. Mais de 60 mostras, de consagrados artistas brasileiros e internacionais, já foram expostas na Casa Fiat de Cultura, entre os quais Caravaggio, Rodin, Chagall, Tarsila, Portinari entre outros. Há 16 anos, o espaço apresenta uma programação diversificada, com música, palestras, residência artística, além do Ateliê Aberto – espaço de experimentação artística – e de programas de visitas com abordagem voltada para a valorização do patrimônio cultural e artístico. A Casa Fiat de Cultura é situada no histórico edifício do Palácio dos Despachos e apresenta, em caráter permanente, o painel de Portinari, Civilização Mineira, de 1959. O espaço integra um dos mais expressivos corredores culturais do país, o Circuito Liberdade, em Belo Horizonte. Mais de 3,5 milhões de pessoas já visitaram suas exposições e 580 mil participaram de suas atividades educativas.

SERVIÇO

8º Presépio Colaborativo da Casa Fiat de Cultura – “Flores para Guignard”
30 de novembro de 2022 a 8 de janeiro de 2023
Entrada gratuita

Abertura do 8º Presépio Colaborativo da Casa Fiat de Cultura
Bate-papo com curador Leo Piló e apresentação do Coral Árvore da Vida
30 de novembro de 2022, às 19h
Evento gratuito. Não é necessário se inscrever. Espaço sujeito à lotação.

Casa Fiat de Cultura
Circuito Liberdade
Praça da Liberdade, 10 – Funcionários – BH/MG

Informações
(31) 3289-8900
www.casafiatdecultura.com.br
casafiatdecultura@stellantis.com
facebook.com.br/casafiatdecultura
Instagram: @casafiatdecultura
Twitter: @casafiat
www.circuitoculturalliberdade.com.br

Leo Junior
Leo Juniorhttps://viralizabh.com.br
Bacharel em Publicidade e Propaganda pelo Centro Universitário UNA, graduado em Marketing pela Unopar e pós graduado em Marketing e Negócios Locais e com MBA em Marketing Estratégico Digital, é um apaixonado por futebol e comunicação além de ser Jornalista certificado pelo Ministério do Trabalho.
RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Dê sua sugestão!spot_img

Most Popular

Recent Comments