terça-feira, maio 21, 2024
HomeColuna Crítica MusicalCrítica MusicalBon Jovi: “These Days” faz 27 anos de história sendo um dos...

Bon Jovi: “These Days” faz 27 anos de história sendo um dos trabalhos mais reflexivos do grupo

“Hey God”, “Something For The Pain”, “This Ain’t A Love Song”, “Lie To Me” e “Damned” são alguns dos hits

 

Clique aqui e assista todos os vídeos da ‘Crítica Musical’:


[ Jornalista ]

– Felipe de Jesus
– Imagem: Bon Jovi (divulgação)
– Siga: @felipe_jesusjornalista

No ano de 1995 os grupos de sucesso que estavam disputando o páreo nas rádios brasileiras eram o Engenheiros do Hawaii, Garbage, Oasis, Paralamas do Sucesso, Skank e o aclamado Bon Jovi. Após o sucesso estrondoso do álbum “Keep The Faith (1992)” e do “Bon Jovi – Very Best Crossroad (1994)”, o grupo voltou as paradas mundiais com “These Days (1995)”, um álbum marcado pela saída do baixista Alec John Such (que estava desde a fundação do grupo), por canções mais pesadas e claro, pelo romantismo. Com 28 milhões de cópias vendidas, o álbum foi disponibilizado também no formato “Deluxe/Duplo” com versões ao vivo de clássicos da banda e de covers dos Rolling Stones, Simon & Garfunkel e outros artistas de peso.

Imagem: Pinterest.

Começando pela faixa “Hey God”, o Bon Jovi já deixa claro que suas influências estavam mais voltadas às questões sociais e até mesmo religiosas. O vocal de Jon Bon Jovi está ótimo. Aliás, incrivelmente é o mesmo até hoje. “Ei Deus, sou apenas um homem com esposa e família. Mas eu quase perdi minha casa, tentei viver o sonho. Quase não estamos conseguindo segurar a barra. Estamos quase indo morar na rua. Ela é uma mãe solteira trabalhadora, como uma santa, ela não reclama. Nunca diz uma palavra, mas acha que a culpa é dela. O filho dela foi condenado, bateu em um marginal. Ela fez o melhor pra cria-lo, mas o mundo atrapalhou”.

Com “Something For The Pain” (uma das minhas faixas prediletas) o grupo traz um pouco do “Coutry Rock” e claro guitarras e violões muito bem dedilhados. A canção traz um som mais pesado, mas o refrão é ótimo. Além disso, no videoclipe “Eddie Vedder”, vocalista do Pearl Jam faz uma pequena aparição. “Felicidade, não tem sido minha amiga. Mas o “para sempre” não é todo o colapso nervoso que era para ser. É, eu tive uma amostra, você era minha fantasia. Mas eu quase perdi a minha fé quando eu dei de cara com a realidade. Eu não preciso de nenhum Guru pra falar o que eu devo fazer. Quando você se sente como uma uma manchete no jornal de ontem”.

Na faixa “This Ain’t A Love Song”, o Bon Jovi retorna ao bom e único romantismo do grupo. As guitarras de Richie Sambora estão incríveis. “Eu deveria ter notado quando as rosas morreram. Deveria ter visto o fim do verão em seus olhos. Eu deveria ter ouvido quando você disse boa noite. Você realmente quis dizer adeus. Baby, não é engraçado como nunca se aprende a cair. Você realmente está de joelhos, quando você pensa que está de pé. Mas somente os tolos são os sabe-tudo e eu fui esse tolo para você”.

Com “These Days”, uma das faixas mais marcantes do álbum e do grupo, eles trazem uma letra incrível que mostra toda a visão da vida e do cotidiano da banda. A música reinou por pelo menos quatro a cinco semanas nas rádios brasileiras. “Eu estava andando por aí, apenas mais um rosto na multidão. Tentando me esconder da chuva. Vi um mendigo rei usando uma coroa de isopor. Fiquei pensando se acabaria da mesma forma. Tem um homem na esquina, cantando canções antigas sobre mudanças. Todo mundo tem sua cruz para carregar, hoje em dia. Dando sequência no álbum o grupo traz “Damned”. A faixa pelo o que me lembro não foi tocada nas rádios, mas o som da guitarra é incrível”.

“My Guitar Lies Bliend In My Arms”, Richie Sambora traz mais uma ótima introdução. Como nessa época ainda surgiam muitas bandas de “Grunge”, a guitarra lembra bastante os sons utilizados pelo Pearl Jam, Stone Temple Pilots e etc. “Miséria gosta de companhia, eu gosto do modo que isto soa. Eu tenho tentado achar o significado, de modo que eu possa escrevê-lo. Olhando pela janela, é mesmo um longo caminho a seguir. Eu gostaria de pular, mas tenho medo de quebrar a cara no chão. Eu não posso escrever uma canção de amor, do jeito que me sinto hoje”.

Assim o grupo segue com “(It’s Hard) Letting You Go” e chega na balada romântica “Hearts Breaking Heaven”, “Something Believe” e chegam em “If That’s What Is Take” que é ótima. Para fechar o álbum com chave de ouro eles trazem “Diamond Ring”, mais uma faixa romântica que reflete o estilo único do grupo no Rock And Roll.

Avaliação

Quando o Bon Jovi lançou “These Days (1995)” eu tinha 13 anos de idade, portanto, era difícil entender a mensagem que a banda tentava passar com o álbum. Hoje mais velho, vejo que parte das experiências adquiridas pelo grupo entre os anos de 1983 até 1994 estão impressas nesse álbum. Entre as faixas que indico do trabalho deixo, “Hey God”, “Something For The Pain”, “This Ain’t A Love Song”, “Lie To Me” e “Damned”, que gosto demais. Avalio com cinco estrelas (máxima), pois, fazer um álbum com no mínimo seis faixas tocadas nas rádios não é uma tarefa fácil e o Bon Jovi conseguiu isso sem muito esforço, apenas reafirmando o compromisso e o profissionalismo de sempre na música mundial. Assim, These Days marca a discografia do Bon Jovi sendo um dos trabalhos mais reflexivos do grupo.

RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Dê sua sugestão!spot_img

Most Popular

Recent Comments