domingo, junho 16, 2024
HomeNoticiasCidadeAteliê de Performance O(S)TRAS estreia em Belo Horizonte no Memorial Vale

Ateliê de Performance O(S)TRAS estreia em Belo Horizonte no Memorial Vale

Em exibição na Galeria do Memorial Vale entre 25 de abril e 5 maio, o projeto O(S)TRAS convida o público a ver e interagir com os processos de criação de uma performance. A ocupação traz, ainda, o projeto "O(S)TRAS Convida" que contará com a curadora Talita Trizoli, de São Paulo, para palestrar sobre arte feminista e mediar as ações formativas abertas ao público.

Escancarar ao público as etapas do processo de criação de performances e abrir espaço para interação, questionamentos e trocas, além de apresentar trabalhos inéditos em performance arte e vídeo-performance para o público. Essa é a síntese das ações que o projeto, inédito na capital mineira, Ateliê de Performance O(S)TRAS levará ao Memorial Vale no período de 25 de abril a 5 de maio. Os ingressos gratuitos devem ser retirados 1 hora antes do evento (um ingresso por pessoa, sujeito a lotação)

O Memorial Vale, um dos espaços culturais do Instituto Cultural Vale, fica na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, e tem entrada gratuita. Saiba mais em https://memorialvale.com.br/pt/ .

Depois de circular pelo Uruguai, São Paulo (Sesc da Avenida Paulista ) e Chile (Festival Internacional Santiago Off) chega em Belo Horizonte o Ateliê de Performance O(S)TRAS, idealizado e produzido pelo grupo de artistas performers mineiros composto por Carolina Correa, Ludmilla Ramalho, Tiago Macedo e Tina Dias. O projeto de ateliê aberto O(S)TRAS é caracterizado como uma ocupação imersiva de corpos latino-americanos em seus limites e urgências. Trata-se de uma pesquisa transdisciplinar voltada para o desenvolvimento de processos artísticos no campo da performance arte, resultando em diversos suportes como performance testemunhal, a videoperformance e instalações sonoras e visuais, sempre em diálogo com a dança, o teatro e a música experimental. Os trabalhos refletem sobre temas como violência de gênero, maternidade, etarismo e outras questões que dialogam com as fronteiras do corpo e dos territórios da memória. O coletivo de artistas conta ainda com os artistas Eliatrice Gischewski, Kênia Dias, Cris Diniz, também provocadores artísticos e criadores e, com o arquiteto Alexandre Brasil, que assina a expografia.

O(S)TRAS é um convite ao espectador a testemunhar experiências artísticas inéditas, sem hierarquia do olhar, ficando livre para transitar entre as obras, sejam elas instalativas ou performances em tempo real. Além disso, por se tratar de um ateliê de performance, os artistas ativarão o espaço com trabalhos inéditos em diversos horários e dias da ocupação.

O Ateliê O(S)TRAS convidará para essa edição no Memorial Vale, em sua estreia em Belo Horizonte, a curadora e professora Talita Trizoli de São Paulo, renomada e reconhecida por sua pesquisa em arte feminista. O projeto propõe uma palestra com o tema “Performar é um ato feminino” com foco nas artes performáticas e um bate-papo com mediação após a apresentação das performances do Coletivo O(S)TRAS.

A investigação do trabalho começa a partir do conceito de autoficção, destacando as contribuições de Serge Doubrovsky, que cunhou o termo, e a análise da obra “A Poética do Devaneio” de Gaston Bachelard e integrando conceitos de artistas como Lygia Clark, Patrícia Leonardelli e Diana Taylor. O Ateliê propõe experiências imersivas e instalações dramatúrgicas que surgem a partir dos textos “La Mujer Bomba”, da escritora croata Ivana Zajko, a “História do Olho” de George Bataille e nas obras “Corpo Desfeito”, de Francis Bacon, “Um Guia Pussy Riot para o ativismo” de Nadya Tolokonnikova e “Balkan Baroque” de Marina Abramovich.

O(S)TRAS convida

O Ateliê Aberto de Performance O(S)TRAS realizará palestra com a curadora convidada Talita Trizoli (SP) no sábado, dia 27 de abril às 15h no Auditório do Memorial Vale. Além disso, a curadora participará na ativação do ateliê junto com os artistas, na sexta-feira, dia 26 de abril, das 14h às 17h, onde serão compartilhadas referências das pesquisas, obras em processos e debates sobre o processo de criação. Com foco nas abordagens sobre gêneros e feminismo, a conversa terá como linha condutora a imersão das artistas e performers do Ateliê O(S)TRAS, trazendo uma discussão sobre o hibridismo de linguagens no campo da performance e sobre as complexidades de diversos temas que atravessam os corpos ali presentes.

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA

Idealização e coordenação geral: Carolina Correa, Ludmilla Ramalho e Tina Dias

Curadoria de Programação: Ludmilla Ramalho 

Artistas: Carolina Correa, Eliatrice Gischewski, Ludmilla Ramalho, Tiago Macedo e Tina Dias

Curadora convidada: Talita Trizoli

Instalações Sonoras: Tiago Macedo

Projeto Expográfico: Alexandre Brasil

Projeto de Luz: Cris Diniz 

Comunicação Digital: Rizoma Comunicação & Arte – Letícia Leiva e Paloma Morais 

Produção: Cuia Cultural e Bruna Bof

Técnico multimídia: André Veloso

Montador: Geraldo Peixoto

Performances e ativações formativas:

>> 1ª SEMANA <<

Dia 1:  25 de abril – quinta-feira 

20h às 21h30 –  Abertura da Ocupação do Ateliê de Performance O(S)TRAS 

Apresentar/compartilhar com/ao público as etapas do processo de criação de performances e abrir espaço para interação, questionamentos e trocas, além de apresentar trabalhos inéditos em performance arte e vídeo-performance para o público. 

Local: Galeria

Duração: 1h30 

Leo Junior
Leo Juniorhttps://viralizabh.com.br
Bacharel em Publicidade e Propaganda pelo Centro Universitário UNA, graduado em Marketing pela Unopar e pós graduado em Marketing e Negócios Locais e com MBA em Marketing Estratégico Digital, é um apaixonado por futebol e comunicação além de ser Jornalista certificado pelo Ministério do Trabalho.
RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Dê sua sugestão!spot_img

Most Popular

Recent Comments