sábado, maio 18, 2024
HomeNoticiasEstadoNesta quinta-feira (15/9), Academia Mineira de Letras faz entrevista em homenagem aos...

Nesta quinta-feira (15/9), Academia Mineira de Letras faz entrevista em homenagem aos 75 anos de ​João Gilberto Noll

A entrevista estará disponível no dia 15 de setembro, às 11h, no canal de YouTube da AML

A Academia Mineira de Letras presta uma homenagem a João Gilberto Noll. Para isso, convidou o escritor Luis Alberto Brandão para a entrevista “Nos 75 anos de João Gilberto Noll”, conduzida pelo presidente da AML Rogério Faria Tavares. O público poderá conferir detalhes sobre a vida e a obra do autor homenageado. A entrevista estará disponível no 15 de setembro, às 11h, no canal de YouTube da AML. 

O evento acontece no âmbito do Plano Anual de Manutenção AML (PRONAC 203709), realizado mediante a Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio do Instituto Unimed-BH – por meio do incentivo fiscal de mais de cinco mil e duzentos médicos cooperados e colaboradores – e da CEMIG. Copatrocínio da Tambasa.

Na entrevista o professor Luis Alberto Brandão, da UFMG, fala sobre os aspectos centrais da extensa obra literária (cerca de vinte livros) construída pelo escritor gaúcho João Gilberto Noll, que o professor considera um dos mais importantes nomes da literatura contemporânea, ao lado de Sérgio Sant’Anna. Falecido em março de 2017, Noll completaria 75 anos em 2021.

Brandão aborda a rigorosa e sofisticada construção de linguagem em João Gilberto Noll, assim como sua dimensão poética, relembrando, ainda, a importância dada por Noll ao ritmo do texto e à sua sonoridade. O professor também revela o processo de construção de personagens levado a cabo pelo autor, destacando o fato de sempre estarem em trânsito, muitas vezes sem destino e sem rumo, vagando pelos espaços urbanos, sobretudo em suas margens. A potência transgressora da literatura de Noll foi igualmente retratada, assim como as relações de suas criações literárias com a dimensão teatral e cênica.

Outro ponto que ganha destaque na conversa é o livro Canção de amor para João Gilberto Noll, publicação em torno do legado do autor gaúcho. Na obra, além de textos de Brandão, também figuram as contribuições de autores como Ana Martins Marques, Eduardo de Jesus, Luci Collin, Francisco de Morais Mendes, Ricardo Aleixo, Bruna Kalil Otero e Zulmira Ribeiro Tavares. Todos registram, em seus escritos ou em fotos e outras imagens, suas impressões sobre o autor e as lembranças de suas relações com ele. A obra foi lançada pela Editora Relicário, em 2019, e foi a primeira grande homenagem póstuma a Noll.

 

Sobre o entrevistado:

Luis Alberto Brandão é professor titular da Faculdade de Letras da UFMG, pesquisador do CNPq e da Fapemig e escritor premiado. Entre suas publicações, estão os livros Teorias do espaço literário (Perspectiva), Saber de pedra: o livro das estátuas (Autêntica), Canção de amor para João Gilberto Noll (Relicário), Tablados: livro de livros (7Letras), Chuva de letras Manhã do Brasil (ambos pela Scipione).

 

Sobre o livro:

Canção de amor para João Gilberto Noll, do escritor e professor da UFMG Luis Alberto Brandão, foi lançado pela Relicário Edições no final de 2019. Além dos escritos de Luis Alberto Brandão, o livro traz participações especiais de 25 escritores, editores, artistas e pesquisadores brasileiros, que contribuíram das mais diversas formas: poemas, imagens fotográficas, depoimentos, contos, desenhos e entrevistas.

Compõem essa lista de participações: Adilson Miguel, Ana Martins Marques, Bruna Kalil Othero, Douglas de Oliveira Tomaz, Eduardo de Jesus, Fernanda Goulart, Fernando Tourinho, Francisco de Morais Mendes, Guiomar de Grammont, Gustavo Cerqueira Guimarães, Hugo Lima, Joana Andrade, Julia Panadés, Leonardo Chioda, Luci Collin, Luísa Rabello, Patricia Franca-Huchet, Pedro Maciel, Ricardo Aleixo, Ricardo Barberena, Rodrigo de Agrela, Ronaldo Guimarães Gouvêa, Sérgio Sant’Anna, Tarso de Melo e Zulmira Ribeiro Tavares.

Livro singular, que desafia definições, situa-se entre a crítica literária, que interpela a rica e originalíssima obra do escritor brasileiro João Gilberto Noll, e o exercício poético e ficcional, deliberadamente se misturando com a obra literária em foco, dela buscando incorporar o caráter pulsional e perturbador. O livro é também um depoimento de Luis Alberto Brandão sobre sua convivência com Noll, mas um depoimento que utiliza formas incomuns de relatar o vivido, uma narrativa livre em que obra, autor, figura pública, leitor, leitor-crítico e leitor-escritor não se dissociam.

O trabalho, ao mesmo tempo investigativo, afetivo, existencial e propositivo, começou com uma série de récitas públicas e de postagens na internet, e acabou recebendo uma constelação de convidados, que criou para o livro materiais valiosos e surpreendentes. Esse espaço aberto, coletivo, móvel traz ainda um presente muito especial: duas longas entrevistas inéditas, em que a voz de Noll ecoa com pleno vigor. O Livro-Canção, denso e rarefeito, lúcido e sensorial, inusitado e sedutor, talvez possa, então, ser definido como a matriz de algo maior, um encontro de desejos, linguagens e tempos: para Noll, com Noll, a partir de Noll, uma declaração de amor à literatura e à arte, à liberdade de pensamento e de experimentação, ao amor em suas múltiplas formas.

SERVIÇO:

Entrevista online “Nos 75 anos de João Gilberto Noll ” com Luis Alberto Brandão

Data: a partir de 15 de setembro, às 11h

Acesso: Youtube.com/c/AcademiaMineiraDeLetras

 

Instituto Unimed-BH

Associação sem fins lucrativos, o Instituto Unimed-BH, desde 2003, desenvolve projetos socioculturais e ambientais visando à formação da cidadania, estimular o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas, fomentar a economia criativa, valorizar espaços públicos e o meio ambiente. Ao longo de sua história, o Instituto destinou cerca de R$155 milhões por meio das Leis municipal e federal de Incentivo à Cultura, fundos do Idoso e da Infância e Adolescência, com o apoio de mais de 5,2 mil médicos cooperados e colaboradores da Unimed-BH. No último ano, mais de 6,5 mil postos de trabalho foram gerados e 4,8 milhões de pessoas foram alcançadas por meio de projetos em cinco linhas de atuação: Comunidade, Voluntariado, Meio Ambiente, Adoção de Espaços Públicos e Cultura, que estão alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030. Acesse www.institutounimedbh.com.br  e saiba mais.

Cemig

De onde vem a nossa força?

 A Cemig, maior patrocinadora cultural de Minas Gerais, acredita na importância e na valorização da arte e da cultura para o desenvolvimento humano, econômico e social de uma população como possibilidade do alcance de um futuro melhor para as novas gerações.

 A preocupação da empresa em promover a socialização e a democratização do acesso aos bens culturais do estado se baseia principalmente no compromisso da Cemig com a transformação social e inclusão, uma oportunidade de dialogar e trazer melhorias para a comunidade.

 Nossa força também vem da cultura. Saiba mais em www.cemig.com.br

Leo Junior
Leo Juniorhttps://viralizabh.com.br
Bacharel em Publicidade e Propaganda pelo Centro Universitário UNA, graduado em Marketing pela Unopar e pós graduado em Marketing e Negócios Locais e com MBA em Marketing Estratégico Digital, é um apaixonado por futebol e comunicação além de ser Jornalista certificado pelo Ministério do Trabalho.
RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Dê sua sugestão!spot_img

Most Popular

Recent Comments