domingo, junho 16, 2024
HomeEntretenimentoEm maio, Museu da Língua Portuguesa tem nova exposição temporária e celebra...

Em maio, Museu da Língua Portuguesa tem nova exposição temporária e celebra o Dia Mundial da Língua Portuguesa

Instituição também promoverá clube de leitura Papo Literário sobre o livro Mata Doce, Feira de Troca de Livros, Sarau Africanizar e Plataforma Conexões

Uma exposição temporária dedicada à influência das línguas africanas no Brasil e a celebração do dia de nosso idioma são os principais destaques da programação de maio do Museu da Língua Portuguesa, instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo. Enquanto a mostra Línguas africanas que fazem o Brasil será inaugurada no fim do mês, o evento relacionado ao Dia Mundial da Língua Portuguesa acontecerá no dia 4 (sábado), com shows, performances e gastronomia.

O Museu também vai promover novas edições do clube de leitura Papo Literário – o livro do mês é Mata Doce, de Luciany Aparecida – e da Feira de Troca de Livros. Além disso, haverá Sarau AfricanizarPlataforma Conexões e Falas do Corpo.

No feriado de Corpus Christi (30 de maio), o Museu funcionará normalmente, sendo uma excelente opção para quem estiver na capital paulista no feriado prolongado desta data. Em 5 de maio (domingo), quando se comemora oficialmente o Dia Mundial da Língua Portuguesa, a entrada para visitar a exposição principal do Museu será gratuita para todos os públicos. Também é grátis aos sábados.

Confira abaixo os destaques da programação.

Nova exposição temporária
Línguas africanas que fazem o Brasil. Este é o título da próxima exposição temporária do Museu da Língua Portuguesa. Com curadoria do músico e poeta Tiganá Santana, a mostra será inaugurada no fim de maio. O projeto destaca a forte presença das línguas banto, iorubá e eve-fon na configuração do português falado no Brasil, seja em seu vocabulário, seja na sua maneira de pronunciar as palavras e de entoar as frases.

A exposição apresenta ainda linguagens não-verbais da África, que se manifestam por meio de turbantes, cabelos trançados e tambores, e mostra como a nossa cultura está impregnada dessa presença negro-africana, que deu uma nova fisionomia ao país.

Dia de celebrar a nossa língua
Dia Mundial da Língua Portuguesa (5 de maio) será celebrado em 4 de maio (sábado) no Museu da Língua Portuguesa. O evento vai reunir artistas do Brasil (Fabiana Cozza, Slam das Minas, Funmilayo Afrobeat Orquestra), Angola (Ermi Panzo), Guiné-Conacri (Fanta Konatê), Moçambique (Otis Selimane) e Portugal (Dino D’Santiago) com shows e gastronomia. Gratuito, o evento, das 10h às 19h, terá como tema Línguas Africanas no Brasil. A curadoria é do músico e poeta brasileiro Tiganá Santana e do escritor angolano Kalaf Epalanga. A programação completa, com informações sobre os horários dos shows e ingressos, pode ser consultada neste link.

Clube de leitura
O livro Mata Doce, de Luciany Aparecida, é o foco do Papo Literário: narrativas negras em língua portuguesa de maio. O encontro, que será mediado pela escritora Jarid Arraes, terá como tema Presente, passado e futuro, as diversas vozes de mulheres na literatura de Luciany Aparecida. Vai acontecer no dia 11 (sábado), das 14h30 às 16h30, no Saguão B do Museu, com entrada gratuita.

Lançada pela editora Alfaguara, a obra percorre a trajetória de Maria Teresa, ou Filinha Mata-Boi, com suas mães adotivas e os acontecimentos que cercam um pequeno vilarejo rural no interior da Bahia. A curadoria do Papo Literário em 2024 é de Camilla Dias, integrante dos coletivos Lendo Escritores Negro-Brasileiros e Leituras Decoloniais, além de autora do perfil @camillaeseuslivros no Instagram.

Há um cupom de desconto de 20% para quem comprar o livro Mata Doce no site da Companhia das Letras utilizando o código “PAPO20” (promoção válida até 11 de maio).

Troca de livros
No dia 11 de maio (sábado), das 14h às 17h, também acontece a 2ª edição da Feira de Troca de Livros, no Saguão B, Pátio B e Calçada. A atividade tem como objetivo proporcionar um espaço de encontro por meio do livro e da literatura e ainda incentivar a leitura.

A cada edição, as pessoas serão estimuladas a trocar com o Museu até oito livros em bom estado: sendo quatro livros por outros quatro livros da instituição e quatro livros por quatro ingressos (válidos até 29 de dezembro de 2024). Caso a pessoa queira doar mais livros ao Museu, não há limite, desde que respeitadas as categorias literárias indicadas.

Serão aceitos livros de literatura infantil, infantojuvenil e adulta nos gêneros poesia, ficção, histórias em quadrinhos, zine, cordéis, biografias, autobiografias, ensaios e arte. Os livros ficarão disponíveis para troca ou serão oferecidos a pessoas em situação de vulnerabilidade. Com esta atitude, o Museu pretende tornar a feira um evento acolhedor e acessível a todos os públicos.

Quem estiver presente na feira também poderá realizar a troca de seus livros entre si, sem a intermediação da equipe do Museu.

Samba no pé
DJ Pedrinho, a passista e apresentadora Cíntia Mello e o professor de samba Will Tequila são os convidados do 3ª Sarau Africanizar no Museu. A passista Cíntia estará acompanhada do grupo Now Music, composto por músicos de várias agremiações do Carnaval de São Paulo. Com a ajuda do professor de samba Will Tequila, ela promete fazer com que todos os presentes no Saguão Central da Estação da Luz dancem. Gratuita, a atividade está marcada para o dia 18 de maio, das 12h às 14h, sob comando do Samba D’Ketu.

Sarau Africanizar no Museu destaca a cultura afro por meio da poesia, da música, da dança, da moda e das artes visuais. Os trabalhos exibidos estão em diálogo com o tema da exposição temporária Línguas africanas que fazem o Brasil.

Guiné mais perto
Instrumentos africanos, como djembê e balafom, são utilizados nas músicas dançadas, tocadas e interpretadas nas línguas susu e malinke, de Guiné, no show Conexão África D’Oeste – Brasil, atração do 3º Plataforma Conexões. Nesta apresentação, a bailarina Bofory Camara estará acompanhada do grupo Limanya, que conta com os integrantes Mariama Camara, Assane Mboup e Abou Cisse. A performance poderá ser vista no dia 11 de maio (sábado), das 12h às 13h, no Saguão Central da Estação da Luz. Grátis.

Em 2024, o projeto Plataforma Conexões selecionou trabalhos de dez artistas iniciantes nas áreas de música, literatura, dança ou performance, com o tema Línguas Africanas no Brasil, o mesmo da próxima exposição temporária.

Para as pessoas idosas
Falas do Corpo organiza quatro encontros voltados para o público da terceira idade, principalmente, em maio. Haverá aula de yoga com Fran Rocha, do projeto Sapastê Yoga (dia 2), oficina de jogo de quebra-cabeça (dia 9), oficina de postais com o Núcleo Educativo (dia 16) e Baile da Terceira Idade com o tema Valsa (dia 23). O projeto é organizado pelo Programa de Articulação Social do Museu em parceria com o educador físico Denny Tavares e acontece às quintas-feiras, das 14h às 16h, no Saguão B do Museu.

Em Belém e no Rio de Janeiro
A exposição Nhe’ẽ Porã: Memória e Transformação pode ser vista nas cidades de Belém, no Museu Paraense Emílio Goeldi, e do Rio de Janeiro, no Museu de Arte do Rio. Com curadoria da artista indígena e mestre em Direitos Humanos Daiara Tukano e cocuradoria da antropóloga Majoí Gongora, destaca as cerca de 175 línguas indígenas que existem e resistem nos dias de hoje.

A mostra é uma realização do Museu da Língua Portuguesa, com articulação e patrocínio máster do Instituto Cultural Vale, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet.

SERVIÇO
Exposição temporária Línguas africanas que fazem o Brasil
Abre no fim de maio
De terça a domingo, das 9h às 16h30 (com permanência até as 18h)
R$ 24 (inteira); R$ 12 (meia)
Grátis para crianças até 7 anos
Grátis aos sábados
Acesso pelo Portão A
Venda de ingressos na bilheteria e pela internet:
https://bileto.sympla.com.br/event/90834/

Dia Mundial da Língua Portuguesa no Museu 
Programação completa neste link
Dia 4 de maio (sábado), das 10h às 19h
No Saguão Central da Estação da Luz, no Saguão B e na Praça da Língua
Grátis

2º Papo Literário – livro Mata Doce, de Luciany Aparecida
Dia 11 de maio (sábado), das 14h30 às 16h30
No Saguão B do Museu da Língua Portuguesa
Grátis

2ª Feira de Troca de Livros do Museu da Língua Portuguesa
Dia 11 de maio (sábado), das 14h às 17h
No Saguão B, Pátio B e Calçada do Museu da Língua Portuguesa
Grátis

3º Sarau Africanizar no Museu
Dia 18 de maio, das 12h às 14h
No Saguão Central da Estação da Luz
Grátis

Conexões África D’Oeste – Brasil – 3º Plataforma Conexões 2024
Dia 11 de maio (sábado), das 12h às 13h
No Saguão Central da Estação da Luz
Grátis

Falas do Corpo
Dias 2, 9, 16 e 23 de maio (às quintas-feiras), das 14h às 16h
No Saguão B do Museu da Língua Portuguesa
Grátis

Exposição principal do Museu da Língua Portuguesa
De terça a domingo, das 9h às 16h30 (com permanência até as 18h)
R$ 24 (inteira); R$ 12 (meia)
Grátis para crianças até 7 anos
Grátis aos sábados
Grátis no dia 5 de maio (domingo)
Acesso pelo Portão A
Venda de ingressos na bilheteria e pela internet:
https://bileto.sympla.com.br/event/90834/

Exposição itinerante Nhe’ẽ Porã: Memória e Transformação – Belém (PA)
Museu Paraense Emílio Goeldi – Centro de Exposições Eduardo Galvão
Av. Magalhães Barata, 376 – São Braz – Belém (PA)
De 7 de fevereiro a 28 de julho de 2024
De quarta a domingo, inclusive feriados
Até maio – das 9h às 14h, com bilheteria até 13h
Depois de junho – 9h às 16h, com bilheteria até 15h
R$ 3,00 (inteira) e R$ 1,50 (meia) e gratuidades garantidas por Lei

Exposição itinerante Nhe’ẽ Porã: Memória e Transformação – Rio de Janeiro (RJ)
Museu de Arte do Rio – MAR
Praça Mauá, 5 – Centro
De 19 de abril a 14 de julho de 2024
De terça-feira a domingo, das 11h às 18h (última entrada às 17h)
R$ 20 (inteira); R$10 (meia); grátis às terças-feiras

Museu da Língua Portuguesa
Praça da Língua, s/nº – Luz – São Paulo

SOBRE O MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA
Localizado na Estação da Luz, o Museu da Língua Portuguesa tem como tema o patrimônio imaterial que é a língua portuguesa e faz uso da tecnologia e de suportes interativos para construir e apresentar seu acervo. O público é convidado para uma viagem sensorial e subjetiva, apresentando a língua como uma manifestação cultural viva, rica, diversa e em constante construção.

O Museu da Língua Portuguesa é uma instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo de Estado de São Paulo, concebido e implantado em parceria com a Fundação Roberto Marinho. O IDBrasil Cultura, Esporte e Educação é a Organização Social de Cultura responsável pela sua gestão.

PATROCÍNIOS E PARCERIAS
A temporada 2024 conta com o patrocínio máster da Petrobras, patrocínio da CCR, do Instituto Cultural Vale, e da John Deere Brasil; com apoio do Itaú Unibanco, do Grupo Ultra, e da CAIXA. Conta ainda com as empresas parceiras Instituto Votorantim, Epson, Machado Meyer, Verde Asset Management. Revista Piauí, Guia da Semana, Dinamize e JCDecaux são parceiros de mídia. A EDP é patrocinadora máster da reconstrução do Museu. A reconstrução e a temporada 2024 são uma realização do Ministério da Cultura, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet.

Leo Junior
Leo Juniorhttps://viralizabh.com.br
Bacharel em Publicidade e Propaganda pelo Centro Universitário UNA, graduado em Marketing pela Unopar e pós graduado em Marketing e Negócios Locais e com MBA em Marketing Estratégico Digital, é um apaixonado por futebol e comunicação além de ser Jornalista certificado pelo Ministério do Trabalho.
RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Dê sua sugestão!spot_img

Most Popular

Recent Comments