domingo, junho 16, 2024
HomeEntretenimentoEliane Tokeshi (violino), Toninho Carrasqueira (Flauta) e Alexandre Ficarelli (Oboé) ministram masterclass...

Eliane Tokeshi (violino), Toninho Carrasqueira (Flauta) e Alexandre Ficarelli (Oboé) ministram masterclass gratuita em BH

Trio está na cidade por conta do espetáculo Voos de Villa, que será apresentado no mesmo dia (13/06) no Centro Cultural Unimed

Os músicos Eliane Tokeshi (violino), Toninho Carrasqueira (Flauta) e Alexandre Ficarelli (Oboé) ministrarão uma masterclass gratuita no dia 13 de junho (quinta-feira) na Escola de Música da UFMG – Campus Pampulha. A apresentação será realizada através do projeto de extensão  “Seminários de atualização técnica, histórica e artística na performance instrumental”. O trio está em BH para o espetáculo Voos de Villa, que será apresentado no mesmo dia no Centro Cultural Unimed.

Professora associada do Departamento de Música da Universidade de São Paulo, a carreira multifacetada da violinista Eliane Tokeshi abrange atuações como camerista, solista e pedagoga. Bacharel pela UNESP, deu continuidade a seus estudos na Boston University e na Northwestern University, onde concluiu, respectivamente, os cursos de mestrado e doutorado em violino. Tem realizado várias estreias de obras, consequência de destacado trabalho voltado para a valorização do repertório brasileiro e contemporâneo. Gravou os CDs Obras para Violino e Piano de César Guerra-Peixe (selo YB), Sons das Américas como integrante do Núcleo Hespérides (selo SESC) e Fragmentos de um Inverno Solar com o Trio Tokeshi-Rosas-Bazarian (ProacSP).

Toninho Carrasqueira é considerado mestre no Chôro, o flautista estudou durante anos na Europa e hoje leciona na Universidade de São Paulo. Também é um dos músicos mais requisitados para tocar flauta nos palcos e nos estúdios de gravação. Aos 14 anos, já tocando flauta, Toninho começou a se apresentar em público, ao lado de seu pai e de sua irmã Maria José, ao piano. Aos 15, Toninho Carrasqueira conheceu a professora Beatriz Dietzius, pessoa determinante em sua formação. Aos 18 anos, o flautista ingressou na recém-formada Orquestra Filarmônica de São Paulo. Com Roger Bourdin, Toninho concluiu o curso superior do Conservatoire National de Versailles conquistando o prêmio máximo, o almejado “1er. Prix”.

Nascido em São Paulo, Alexandre Ficarelli foi agraciado com o Prêmio Jovens Solistas da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo em 1986 e 1988. Estudou na Alemanha, na Escola Superior de Música de Stuttgart na classe do Prof. Ingo Goritzki, de 1989 a 1996, período onde obteve uma bolsa de estudos da Fundação Vitae. Durante sua estada europeia participou de diversas formações instrumentais dentre elas: Deutsche Kammerakademie Neuss (gravando dez CDs e realizando tournées pela Alemanha, Áustria, Austrália e Brasil), com a Stuttgarter Kammerorchester (tournée pela Espanha), com a Bachakademie e Bach Collegium Stuttgart (tournée pela Alemanha), com a Orquestra Sinfônica do Festival de Schleswig-Holstein (gravações para a televisão alemã ZDF e tournée pela Suiça e Alemanha) e com a Orquestra Filarmônica de Ulm na temporada 1995/96. Foi membro do grupo instrumental de música contemporânea Camerata Aberta – Emesp, onde atuou até 2014, participando em concertos no Brasil e no exterior. Tem atuado como camerista e solista com grande repercussão no cenário musical brasileiro. Ocupa o cargo de primeiro oboé da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo desde setembro de 1996. É docente da Universidade de São Paulo, onde leciona oboé no Departamento de Música da Escola de Comunicações e Artes.

 

Serviço

Palestra Maestro Gil Jardim sobre Villa Lobos

Data: 13/06

Horário: 10 às 12h

Escola de Música da UFMG – Campus Pampulha

Vagas para executantes: 4 para cada professor

Vagas para ouvintes: Limitadas à lotação das salas

Entrada Franca

Inscrição: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdGxYoRrquO-VJQswxBn9m1vq0p85zFsTezxbPWzgoqXxrSDQ/viewform

 

Sobre VOOS DE VILLA – IMPRESSÕES RÁPIDAS SOBRE TODO O BRASIL”

Leitura inusitada da obra de Villa-Lobos pelo maestro Gil Jardim será apresentada em espetáculo multimídia no Centro Cultural Unimed no dia 13 de junho

 “Todos os projetos musicais e artísticos que abordam a vida e obra de Heitor Villa-Lobos são extremamente bem-vindos. Para os músicos da nova geração é a maneira de identificarem e estabelecerem contato não só acadêmico, mas étnico e espiritual com conteúdos da melhor música brasileira. Já com o público em geral, mesmo com a avalanche de informação que todos recebemos nos dias de hoje, especialmente através das mídias digitais, devemos considerar que a obra do VILLA, assim como tantas outras preciosidades da música brasileira e mundial, não chega sozinha às casas de milhões de brasileiros.”

Essas palavras do Maestro Gil Jardim, resumem a importância de projetos que celebram ou apresentam aos diferentes públicos, a obra de Heitor Villa-Lobos.  E nesse sentido, o espetáculo Voos de Villa – Impressões Rápidas sobre todo o Brasilserá apresentado no dia 13 de junho, às 20h30, no Centro Cultural Unimed, encerrando a turnê nacional.

Concebido para oferecer uma escuta renovada da música de Heitor Villa-Lobos, o concerto foi desenhado pelo maestro Gil Jardim com a parceria da designer de palco Anna Turra, responsável pela cenografia e iluminação e pela diretora artística Juuar, que responde pela concepção cênica das imagens projetadas, criando uma experiência multimídia, que explora as inúmeras formas de expressar a brasilidade que a obra de nosso maior compositor oferece. O espetáculo, que tem patrocínio da CCR, através do Ministério da Cultura, chega à capital mineira após passar por São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

O subtítulo do espetáculo “Impressões rápidas sobre todo o Brasil” é o subtítulo do “Noneto” de Villa-Lobos, obra executada no concerto que Villa fez na capital francesa em 30 de Maio de 1924, em sua primeira viagem à capital francesa e que está presente no CD “Villa-Lobos em Paris”, de 2006, dirigido por Gil Jardim.  O subtítulo marca o espírito com que o espetáculo foi desenvolvido e propicia conexões com o Brasil dos dias de hoje.

A ideia é devolver à terra, à natureza, as sementes colhidas por Villa-Lobos na elaboração de sua produção, realizando conexões com a plural música brasileira produzida a partir de sua criação”, diz Gil Jardim. E acrescenta: “A narrativa do espetáculo acontece num fluxo contínuo de música, luz e imagens ‘experimentando e percebendo lugares do Brasil’, dos diferentes sertões ao rio São Francisco, da senzala ao urbano, o indivíduo e o coletivo, revelando teias criativas que se expandem a partir dos estímulos de Villa.”

Criado em 2019, Voos de Villa, com repertório formado integralmente por obras de Villa-Lobos, teve sua trajetória interrompida pela pandemia do Covid-19. Na versão de 2024, Gil Jardim incorpora canções de compositores da música popular brasileira influenciados por Villa, e que serão interpretadas pela jovem e talentosa Luiza Lacerda. ““Senti a necessidade de fazer com que sua música cada vez mais se misturasse à produção da música brasileira viva e cotidiana. E fazê-la viva é se relacionar com ela de forma criativa, substituindo a postura acadêmica com que muitas vezes nos deparamos pela espontaneidade natural do músico brasileiro”, comenta Gil. No repertório, além das peças de Villa, estão canções como Passaredo (Chico Buarque), Rio Amazonas (Dori Caymmi), Canção Desnecessária (Guinga), Rosa (Pixinguinha), entre outras.

Nesta edição, a multiartista Juuar se junta ao time na direção cênica e de vídeo. André Magalhães responde pelo projeto sonoro. O grupo instrumental que conta com expoentes da música sinfônica no Brasil recebe o nome de Villa Brasil Ensemble, com 19 músicos. Esse grupo produzirá um Villa-Lobos mais íntimo, camerístico, com muita versatilidade, uma vez que vários dos integrantes tocarão diversos instrumentos para contar histórias do Villa, do Milton, do Dori, do Chico, do Pixinguinha…

Villa-Lobos é presença constante na carreira de Gil Jardim, que produziu o livro O estilo antropofágico de Heitor Villa-Lobos e gravações relevantes da obra do compositor – premiadas com o Diapason d’Ór na primeira edição da revista francesa no Brasil e o Prime de Cultura da revista Bravo, ambos em 2006. Voos de Villa revela impressões inéditas e novas possibilidades de se ouvir e apreciar a teia criativa villalobiana através de obras sinfônicas vertidas surpreendentemente em formato camerístico.  Gil Jardim trabalhou na redução do Uirapuru e das Bachianas Brasileiras nº 4 – obras de orquestração densa – para um grupo instrumental de 16 músicos, constituído por um instrumento de cada naipe de uma orquestra sinfônica moderna. Dois consagrados percussionistas da música instrumental brasileira, Paulo Santos, fundador do grupo Uaktí e Ari Colares ampliam a ambiência sonora do espetáculo. Lello Bezzera colabora com programações eletrônicas.

 

GIL JARDIM

Reconhecido diretor de orquestra, desenvolve trabalhos em alto nível técnico e conceitualmente inusitados tanto com a música de concerto quanto com a música popular brasileira. Criou projetos com dança, artes plásticas, literatura, cinema e mídias contemporâneas, sempre interagindo com os contextos político, social e artístico. Professor, músico, maestro, compositor e arranjador, atuou na USP como docente desde 1985 e dirigiu a Orquestra de Câmara da ECA – OCAM entre 2001 e 2023 e a OSUSP entre 2022 e 2023. Produziu os Festivais Internacionais Ex Toto Corde, Percussivo USP 2008 e os Festivais Internacionais de Violão Leo Brouwer.

Atuou com inúmeros artistas de renome como Gunther Schuller, Leo Browuer, Evgenia Popova, Gilberto Tinetii, Duo Assad, Egberto Gismonti, John McLauglin, Branford Marsalis,  Milton Nascimento, Naná Vasconcelos, Gilberto Gil, Carminho, Clarice Assad, César Camargo Mariano, Ivan Lins, Lenine, Chico Cesar, Orquestra Mundana Refugi, Hamilton de Holanda, André Mehmari, Toninho Carrasqueira, Toninho Ferragutti, Luis Arrieta, João Cândido Portinari, Ricardo Ohtake, Fernando Meirelles, Adélia Prado, entre tantos artistas nacionais e internacionais.

 

LUISA LACERDA 

A violonista e cantora carioca Luísa Lacerda tem conquistado público Brasil afora apresentando canções de uma nova safra de compositores e compositoras do país. Sua discografia e registros em plataformas digitais confirmam esse compromisso através de um repertório que aponta caminhos e abre espaços para a renovação da música brasileira. Após lançar quatro álbuns em parceria com outros artistas, em 2024 a cantora estreou seu primeiro disco solo: “O Canto e a Asa”, que celebra 10 anos de carreira da artista.

Luísa é formada em violão clássico pela UFRJ, mestra em musicologia pela UNIRIO e já se apresentou em várias cidades do Brasil, Portugal, Alemanha, África, Estados Unidos e Espanha. Dividiu o palco com grandes artistas como Guinga, MPB-4, Cristóvão Bastos, Cláudio Nucci, Renato Braz, Áurea Martins, Paula Santoro, Ilessi, Mariana Baltar, Marcelo Pretto, e o sambista Sombrinha.

 

ANNA TURRA

Arquiteta, atua como lighting designer, transitando entre o cênico, o expositivo e o arquitetônico. Premiada pela Iluminação do Museu Boulieu no LIT Awards 2023 e de “Merlin & Arthur – um sonho de liberdade” no 14º Prêmio APTR de Teatro (2019), assina diversos projetos de iluminação em shows, teatro, museus, galerias, conteúdo audiovisual e projetos arquitetônicos. Na iluminação cênica em shows, assinou criações para turnês de Elza Soares, Gal Costa, Adriana Calcanhotto, Arnaldo Antunes, entre outros.

 

JUUAR

Atua em direção para teatro e cinema, roteiro e dramaturgia. No audiovisual, dirigiu e roteirizou filmes premiados em festivais internacionais, como “Fernando” (2017), “Breve Miragem de Sol” (Eryk Rocha, 2019) e “Nossa Pátria Está Onde Somos Amados” (2022). No teatro, ao lado de parceiros como Felipe Hirsch, Daniela Thomas e Georgette Fadel, codirigiu e fez a dramaturgia de espetáculos como: “Fantasmagoria IV” (2024), “Autorretrato” (2023), “Língua Brasileira” (2022), “Víspora”(2020), “Por Favor Venha Voando” (2019) e “Guerrilheiras ou para a terra não há desaparecidos” (2015).

 

ANDRÉ MAGALHÃES

Músico, baterista, percussionista, produtor musical e cultural, engenheiro de áudio e pesquisador de música tradicional brasileira. Em 2021 recebeu o Prêmio Nacional dos Profissionais da Música como melhor engenheiro de gravação. Atuando em palcos e estúdio desde 1987 participou de centenas de produções e gravações musicais com orquestras populares e eruditas, música indígena, cantos de trabalho, culturas tradicionais, música instrumental, MPB entre outros. Músico integrante do grupo “A Barca”, foi produtor musical no projeto “Turista Aprendiz” que viajou o Brasil registrando manifestações populares e recebeu o prêmio Rodrigo Melo Franco (IPHAN) por serviços prestados ao patrimônio cultural Brasileiro. É responsável técnico de importantes registros Acervo Barca, Maracá Cultura Brasileira (Grammy Latino) e da Aldeia Multiétnica, onde realiza encontros de tradições indígenas do Brasil e América Latina.

 

ANTARES PROMOÇÕES Coordenação Geral

Atuando no mercado brasileiro e sul-americano desde 1987 trouxe ao Brasil os maiores nomes da dança mundial entre eles Mikhail Baryshnikov, Frankfurt Ballet, Ana Laguna, Mats Ek, os 3 grupos do Nederlands Dans Theatre, Alvin Ailley American Dance Theatre, entre outros. Na música, Isaac Stern, Jean Pierre Rampal, Philip Glass, Lang Lang em sua primeira visita ao Brasil etc. www.antarespromocoes.com.br

 

FICHA TÉCNICA

VILLA BRASIL ENSEMBLE 

Luisa Lacerda: Cantora, Violão

Antonio Carlos Carrasqueira: Flauta, Flautim

Alexandre Ficarelli:  Oboé, Corne Inglês

Daniel Oliveira: Clarinete, Clarone

Catherine Carignan: Fagote

Douglas Braga: Saxofones Soprano, Alto e Tenor

Paulo de Viveiro: Trompete

Tamires Kamisaka: Trompa

Jaziel Gomes: Trombone

Ari Colares: Percussão Popular

Paulinho Santos: Percussão Popular

Carlos dos Santos: Percussão Sinfônica

Jennifer Campbel: Harpa

Daniel Grajew: Piano, acordeão

Eliane Tokeshi: Violino

Ana de Oliveira: Violino

Iberê Carvalho: Viola

Giovanna Airoldi Lellis: Violoncelo

Neymar Dias: Contrabaixo, Viola Caipira

Lello Bezerra: Programações eletrônicas

GIL JARDIM: Criação, Direção Musical e Regência

Direção Visual e Criação de Vídeo JUUAR

Direção Visual, Iluminação e Cenografia ANNA TURRA     

Projeto Sonoro, criação de áudios e Operação de P.A. ANDRÉ MAGALHÃES

Coordenação Geral ANTARES PROMOÇÕES / Maria Rita Stumpf 

Patrocínio CCR Realização MINC

 

 

SERVIÇO

Datas: 13 de junho

Horário: 20h30

Local: Centro Cultural Unimed BH Minas – Rua da Bahia, 2.244, Lourdes

Preços: Entre R$15,00 (social meia entrada) e R$120,00 (inteira)

Ingressos: https://bileto.sympla.com.br/event/93738

Todos as apresentações da turnê nacional doam 10% da lotação dos teatros para Escolas Públicas e 20% da lotação dos teatros será vendida a R$ 30,00 e R$ 15,00

Intérprete de Libras em todas as apresentações

O espetáculo tem duração aproximada de 90 minutos.

Leo Junior
Leo Juniorhttps://viralizabh.com.br
Bacharel em Publicidade e Propaganda pelo Centro Universitário UNA, graduado em Marketing pela Unopar e pós graduado em Marketing e Negócios Locais e com MBA em Marketing Estratégico Digital, é um apaixonado por futebol e comunicação além de ser Jornalista certificado pelo Ministério do Trabalho.
RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Dê sua sugestão!spot_img

Most Popular

Recent Comments