domingo, abril 14, 2024
HomeNoticiasCulturaDe 8 a 27/7 - Projeto que une bordado, escrita e memória...

De 8 a 27/7 – Projeto que une bordado, escrita e memória abre inscrições para oficinas temáticas

As oficinas serão ministradas em agosto de 2022, e se dividem em seis módulos de temáticas diferentes: Memória e Cidade; Memória e Identidade; Memória Visual Descolonizada; Memória e Corporalidade; Memória Afetiva e Saudade; e Memória Registrada.

De 8 a 27 de julho, o projeto “Memória e a Linha do Tempo – Oficina de Bordado livre e Escrevivência” recebe inscrições para oficinas temáticas, divididas em seis módulos, que serão ministradas em agosto de 2022, e culminam com a publicação de um fanzine e uma exposição em outubro no Museu dos Quilombos e Favelas Urbanos – Muquifu, localizado no Aglomerado Santa Lúcia. As inscrições são gratuitas e feitas mediante o preenchimento de um formulário online disponível no site https://memoriaelinha.wordpress.com/incricoes/. Os resultados da seleção vão ser divulgados no dia 29 de julho por e-mail e/ou telefone dos inscritos.

Idealizado pela assistente social Catharina Gonçalves, a artista visual e bordadeira Isadora Falcão e a designer e pesquisadora Samanta Coan, o projeto tem o intuito de desenvolver, por meio do bordado livre e da escrita, abordagens criativas partindo do conceito de escrevivência e da memória individual e coletiva. Termo criado pela linguista e escritora mineira Conceição Evaristo, escrevivência se trata da construção de narrativas que partem do cotidiano, das lembranças, da experiência de vida e de seu povo.

Tendo esse lugar como ponto de partida, os participantes são convidados a conversar, investigar e desenvolver peças criativas de acordo com a proposta de cada oficina, mas sempre alinhavando os três pilares: bordado, escrita de si e a memória ressignificada. “Quase sempre associado a uma atividade corriqueira e exclusivamente feminina, o bordado cada vez mais se solidifica como uma linguagem de expressão artística. Nesse projeto, juntamente com a escrita, ele é instrumento para a construção de narrativas, identidades e a ressignificação da memória”, elucida Samanta Coan, uma das idealizadoras do projeto.

Para gerar diversas reflexões, as oficinas são divididas em seis módulos com temas diferentes. Na temática Memória e Cidade será desenvolvida uma peça onde o participante irá criar a relação entre cidade, memória, território e cotidiano, pelo seu ponto de vista, se valendo da escrita e/ou da criação de imagens por meio do bordado em tecido. Em Memória e Identidade, será trabalhado a identidade e a memória, com um recorte para auto-identificação, estimulando a reflexão sobre tensões entre igualdade e diferença por meio da diversidade de tecidos e pontos.

 Memória Visual Descolonizada propõe a ressignificação de imagens, notícias de revistas e jornais através de colagem e interferência do bordado, a partir do conceito de escrevivência. A criação da peça final visa abordar a reconstrução de si mesmo enquanto imagem, e reafirmar a pluralidade de memórias e vivências de identidade de gênero, raça, etnia, classe social e sexualidade numa perspectiva descolonizadora. No módulo Memória e Corporalidade será desenvolvido um adereço de bordado/costura com materiais diversos, como papel, tecido, plástico e diferentes texturas de linhas, com a finalidade de abordar a relação do corpo como expressão na sociedade atual.

A proposta de Memória Afetiva e Saudade prevê a criação de uma carta/cartão bordado em tecido, ou papel, destinada ao passado, que pode estar na figura de uma pessoa, acontecimento, sensação, mas tenha relação com a saudade. E o ciclo de oficinas se encerra com Memória Registrada, onde os participantes poderão enviar fotos (de família, 3×4, de lugares, animais de estimação, entre outros), que serão impressas para a produção de um material que envolva a criação de um novo registro visual. Nesta oficina será realizada a produção do fanzine em grupo.

O projeto é realizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte, e podem se inscrever pessoas acima de 14 anos.

Sobre Catharina Gonçalves

Nascida e criada no Morro do Papagaio, trabalha como assistente social e tem como áreas de interesse o cinema e a literatura. Formada em audiovisual pela Oi Kabum! Escola de Arte e Tecnologia. Integra o Coletivo Isto não é um Sarau e o Coletivo MUQUIFU.

Sobre Isadora Falcão

Nascida em 1988, natural de Belo Horizonte. Artista visual de formação livre e autodidata. Costureira desde muito tempo, ofício de família, bordadeira desde 2014. Pesquisadora de técnicas têxteis. Arte educadora e oficineira na área de têxteis desde 2017.

Sobre Samanta Coan

Designer, colagista, pesquisadora e produtora cultural. Doutora em Ciência da Informação (UFMG), mestre em Design (UEMG) e faz parte do Grupo de Estudo em Design e Memória. Desde 2017, participa do Coletivo Muquifu, grupo gestor do Museu dos Quilombos e Favelas Urbanos (Muquifu). No Muquifu, pesquisa performance, memória, cultura material, trabalho doméstico remunerado, curadoria de museus comunitários e métodos participativos de projetos culturais. Atua como designer nas áreas de educação e cultura. Já publicou colagens em A Criatura (2018) e Café Espacial +18 (2020).

SERVIÇO

“Memória e a Linha do Tempo – Oficina de Bordado livre e Escrevivência”

Inscrições: 8 a 27 de julho

Valor: gratuito

Formulário de inscrição: https://memoriaelinha.wordpress.com/incricoes/

Resultado: 29 de julho de 2022

Data e horário das oficinas:

Memória e Cidade: 6 de agosto, às 13h

Memória e Identidade: 7 de agosto, às 9h

Memória Visual Descolonizada: 20 de agosto, às 13h

Memória e Corporalidade: 21 de agosto, às 9h

Memória Afetiva e Saudade: 27 de agosto, às 13h

Memória Registrada: 28 de agosto, às 9h

Leo Junior
Leo Juniorhttps://viralizabh.com.br
Bacharel em Publicidade e Propaganda pelo Centro Universitário UNA, graduado em Marketing pela Unopar e pós graduado em Marketing e Negócios Locais e com MBA em Marketing Estratégico Digital, é um apaixonado por futebol e comunicação além de ser Jornalista certificado pelo Ministério do Trabalho.
RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Dê sua sugestão!spot_img

Most Popular

Recent Comments