domingo, julho 14, 2024
HomeNoticiasCultura23/06 - Lá da Favelinha apresenta tradicional quadrilha junina no Memorial Vale

23/06 – Lá da Favelinha apresenta tradicional quadrilha junina no Memorial Vale

Figurinos dos dançarinos serão sustentáveis, feitos pela marca Remexe, também do Aglomerado da Serra. Apresentação está marcada para o domingo, 23 de junho

O grupo de dança Formação de Quadrilha, idealizado pelo Lá da Favelinha, se apresenta no Memorial Vale com um dos atrativos típicos dos festejos de junho: a quadrilha. Além de todo o gingado e animação dos dançarinos, o destaque da apresentação também serão os figurinos fabricados pela Remexe, marca de roupas e acessórios do Aglomerado da Serra, que usa roupas de segunda mão e resíduos têxteis para criar trajes sustentáveis e exclusivos. A apresentação integra o projeto Diversidade Periférica, com a curadoria de Paulo Victor e Negona Dance, e será no domingo, 23 de junho, às 11h. Os ingressos devem ser retirados 1 hora antes do evento (apenas um ingresso por pessoa, sujeito a lotação do espaço).

O Memorial Vale, um dos espaços culturais do Instituto Cultural Vale, fica na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, e tem entrada gratuita. Saiba mais em https://memorialvale.com.br/pt/ .

O grupo de dança Formação de Quadrilha se mobiliza nos meses de junho e julho para dançar a tradicional quadrilha junina. Ele é composto pelos integrantes do Centro Cultural Lá da Favelinha que usam figurinos exclusivos e, através da dança, se manifestam pelo direito de ocupar, pelo acesso à cultura, pela economia local, pelo esforço coletivo e desejo de um futuro melhor.

A marca Remexe, que vai vestir a caráter o grupo, é uma cooperativa de moda sustentável do Centro Cultural Lá da Favelinha. A marca produz coleções, workshops de reciclagem criativa (upcycling) e, principalmente, vestidos, bonés, camisetas, calças, bolsas, mochilas e pochetes a partir de retalhos, roupas que já existiam ou resíduos da indústria têxtil. Os produtos e ações desenvolvidas pela marca são direcionados ao mercado nacional e internacional; e trazem embarcados a cultura do local onde são feitos, com exaltação à diversidade.

Centro Cultural Lá da Favelinha

O Centro Cultural Lá da Favelinha, fundado em 2015 pelo artista Kdu dos Anjos, é uma iniciativa sem fins lucrativos que começou com uma oficina de rap e uma biblioteca comunitária. Atualmente, a iniciativa oferece para os moradores do Aglomerado da Serra treze oficinas semanais gratuitas, como a cooperativa de moda sustentável Remexe, o grupo de dança Favelinha Dance e o coletivo de mães bordadeiras Ponto Chic Favelinha. Além disso, promove eventos e projetos socioculturais dentro da comunidade e pela cidade.

Como espaço de resistência e diversidade, o Lá da Favelinha promove educação, cultura e empreendedorismo social, visando ser referência em projetos de impacto social, valorizando a cultura das favelas e promovendo cidadania plena, com valores de direitos humanos, igualdade, transparência, diversidade e responsabilidade ambiental.

Serviço: Memorial Minas Gerais Vale

Endereço: Praça da Liberdade, nº 640, esquina com Rua Gonçalves Dias, Savassi.

Horário de funcionamento: Quarta, sexta e sábado: das 10h às 17h30, com permanência até as 18h. Quinta, das 10h às 21h30, com permanência até as 22h. Domingo, das 10h às 15h30, com permanência até as 16h. Entrada Gratuita

Memorial Minas Gerais Vale

O Memorial Minas Gerais Vale, um dos espaços culturais do Instituto Cultural Vale, já recebeu mais de 1,4 milhão de pessoas, de todos os lugares do Brasil e de outros continentes. São mais de 1.600 eventos realizados e cerca de 200 mil pessoas em visitas mediadas. Integra o Circuito Liberdade, em Belo Horizonte, um dos maiores complexos de cultura do Brasil. Caracterizado como um museu de experiência, com exposições que utilizam arte e tecnologia de forma intensa e criativa, é um dos vencedores do Travellers’ Choice Awards do TripAdvisor. Na curadoria e museografia de Gringo Cardia, cenários reais e virtuais se misturam para criar experiências e sensações que levam os visitantes do século XVIII ao século XXI. Mais que um espaço dedicado às tradições, origens e construções da cultura mineira, o Memorial é um lugar de trânsito e cruzamento entre a potência da história e as pulsações contemporâneas da arte e da cultura, onde o presente e o passado estão em contato direto, em permanente renovação. É vivo, dinâmico, transformador e criador de confluências com artistas independentes e com diversos segmentos da cultura mineira.

Leo Junior
Leo Juniorhttps://viralizabh.com.br
Bacharel em Publicidade e Propaganda pelo Centro Universitário UNA, graduado em Marketing pela Unopar e pós graduado em Marketing e Negócios Locais e com MBA em Marketing Estratégico Digital, é um apaixonado por futebol e comunicação além de ser Jornalista certificado pelo Ministério do Trabalho.
RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Dê sua sugestão!spot_img

Most Popular

Recent Comments